Square René Viviani – o jardim onde está a árvore mais velha de Paris

Paris é repleta de pequenos jardins, ideais para fazer uma pausa entre uma visita e outra, ou, para quem vive aqui, descansar um pouco da correria diária. Um deles é o Square René Viviani-Montebello, no Quartier Latin, que fica ao lado da igreja Saint-Julien-Le- Pauvre.

Square Viviani

O jardim é pequeno, tem apenas 4265 metros quadrados. Sua localização é ótima, pois, além de estar ao lado da Saint-Julien, a Notre-Dame fica “quase” em frente, do outro lado do Sena. Então, ele pode ser uma parada entre a visita a essas duas igrejas.

Ao fundo, a igreja Saint-Julien-Le-Pauvre

Ao fundo, a igreja Saint-Julien-Le-Pauvre

O Square Viviani foi construído em 1928, a ideia era proteger e valorizar o espaço livre ao lado da Saint-Julien e também valorizar a perspectiva da Notre-Dame. Com um jardim ali, com certeza o local não seria utilizado para a construção de algum imóvel que pudesse tirar essa bela visão da catedral.

A Notre-Dame ao fundo, do outro lado do Sena

A Notre-Dame ao fundo, do outro lado do Sena

O terreno do square no passado foi uma parte do Hôtel-Dieu, o primeiro hospital de Paris, que foi desativada e demolida – hoje o Hôtel-Dieu fica totalmente na Île de la Cité.

Square Viviani

O homenageado, René Viviani (1863-1925), foi, entre outras coisas, ministro do Trabalho, o primeiro da França, entre 1906 e 1910.

Flores no Square Viviani

Mas apesar da relativa juventude (numa cidade que remonta ao Império Romano, o século XX não é nada), a história do Square Viviani já foi marcada por uma tragédia, que ficou conhecida como Episode Viviani (episódio Viviani).

Jardim Square Viviani

Em 21 de agosto de 1944, vários parisienses fizeram uma barricada na entrada do Square. O objetivo era proteger a prefecture de Police (a sede da polícia) dos alemães. O edifício havia sido invadido e tomado pelos franceses da Resistência. Para a barricada, eles utilizam as carcaças de caminhões que haviam sido incendiados no Quai Saint-Michel e sacos de areia.

Árvores no Square Viviani

Às 10 horas da manhã, várias viaturas de polícia passam para dizer que uma trégua havia sido concluída e que os dois lados estavam proibidos de atirar.

Caminhos do Square Viviani

No entanto, logo depois um sidecar alemão (um tipo de moto, com uma roda lateral onde se pode colocar assentos), com uma bandeira vermelha, para em frente à barricada e pede para entrar no jardim. Como havia ordens para deixá-lo entrar, os resistentes abrem passagem. Então, 20 metros adiante, a moto para e seus ocupantes abrem fogo contra a barricada. Resultado: oito mortos, sendo três até hoje não identificados.

Árvores do Square Viviani

Mas, apesar dessa história triste, o Square Viviani é muito bonito e tem algumas curiosidades. Uma delas é que ele abriga a árvore mais velha de Paris, uma Robinia (Robinier), também conhecida como falsa Acácia. O nome vem de Jean Robin (1550-1629), uma espécie de farmacêutico do rei, que trouxe as primeiras mudas dos EUA e as plantou em um viveiro na Île de la Cité.

À direita, a árvore mais velha de Paris, plantada em 1601

À direita, a árvore mais velha de Paris, plantada em 1601

A do Square Viviani foi plantada em 1601. Ela possui 15 metros de altura e 3,50 metros de circunferência. O peso dos anos deixou o tronco inclinado sustentado por uma “muleta” de cimento e revestido de hera. A cada primavera, a árvore é limpa, podada e a madeira morta é arrancada. Até o crescimento da hera é acompanhado nessa manutenção.

Close na árvore

Close na árvore

O outro lado da árvore

O outro lado da árvore

Outra curiosidade do jardim são os “restos” da Notre-Dame. Há pedras, pináculos (parte superior de um edifício ou torre), capitéis e até uma balaustrada, retirados durante as restaurações da catedral, foram colocados ali no Square Viviani.

Os "restos" da Notre-Dame

Os “restos” da Notre-Dame

Há vários fragmentos da Notre-Dame, retirados durante as restaurações da catedral

Há vários fragmentos da Notre-Dame, retirados durante as restaurações da catedral

A balaustrada

A balaustrada

Assim como um poço do século XII, vindo de uma antiga casa do bairro, conhecida como Maison des Lions.

O poço do século XII

O poço do século XII

No centro do jardim, há uma bela escultura-fonte, em bronze, em homenagem a Saint-Julien-Le-Pauvre. Obra do escultor Georges Jeanclos (1933-1997), foi colocada no Square em 1995. O artista se inspirou na vida do santo de acordo com a narrativa de Gustave Flaubert em Os Três Contos, publicado em 1877.

A escultura e fonte do Square Viviani

Conforme as palavras do próprio Jeanclos, que estão em uma placa perto da obra, os grupos situados nos ângulos da fonte expressam a ajuda ao outro em um ato de amor, de compaixão e de ternura, assim como na história de Saint-Julien. Acima deles, se elevam suas crianças em busca de um mundo melhor. Da cabeça de três cervos jorra água potável para matar a sede de pessoas vindas do mundo todo.

Detalhe da fonte

Detalhe da fonte

A fonte do Square Viviani

A fonte não tem mais água, mas mesmo assim faz um conjunto muito bonito com os arcos repletos de rosas vermelhas, da espécie conhecida como Red Parfum, que ficam ao redor.

Rosas no Square Viviani

A escultura/fonte do Square Viviani

É um passeio bem gostoso, seja como pausa para lanche ou mesmo para ficar sem fazer nada, observando os canteiros de flores, as árvores, as pessoas e a Notre-Dame, é claro.

Canteiros no Square Viviani

Square René Viviani
2 rue du Fouarre
75005 Paris
Horários: Todos os dias, das 9h00 às 17h00.
De 01 de maio a 31 de agosto, das 8h00 às 20h30. Quarta-feira até às 21h30.
Metrôs: Saint-Michel-Notre-Dame, linha 4
Cluny-La Soubornne, linha 10
Maubert-Mutualité, linha 10

Square Viviani, em Paris

Procurando hotel? Reserve com o Booking. Os melhores preços, pode cancelar quando quiser e você ainda ajuda o Direto de Paris

Sobre Renata Rocha Inforzato

Sou de São Paulo, mas atualmente vivo em Paris. Estudo História da Arte e Arqueologia, e trabalho como jornalista e tradutora. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.
Esta entrada foi publicada em 5e Arrondissement, Crianças, Paris, Parques e Jardins e marcada com a tag , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

6 respostas a Square René Viviani – o jardim onde está a árvore mais velha de Paris

  1. Preciso voltar umas mil vezes a Paris pra conhecer alguns cantinhos escondidos da cidade. Chegamos por acaso aí quando estávamos com amigos visitando a cidade há três anos, fizemos uma fotinho lindinha em um dos arcos, mas um pouco mal enquadrada (enfim, nem todo mundo conhece o basico de enquadramento, composição e regra dos terços em fotografia). Eu voltaria aí pra fazer um dos meus programas prediletos em Paris: piquenique.

    • Oi Nat. Mas mesmo morando aqui, acho que a gente precisa de umas 3 vidas pra conhecer e visitar tudo. É muita coisa ao mesmo tempo e muitos eventos também. Mas eu vi a foto e vocês estão lindos! E seria uma boa um piquenique no Viviani. Um beijão e obrigada pela visita

  2. Gislaine disse:

    Boa dica Renata! Estive tão pertinho daí e nunca reparei neste jardim com essa escultura linda e com os restos da Notre Dame. Anotado para a próxima!!

  3. Thica D disse:

    ah, que lindo! eu tenho uma foto bem na escadinha ali debaixo do arco, mas até hoje não sabia nem o nome da praça!
    ótimo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>