França

Os Patrimônios da Humanidade franceses

23 de maio de 2018

A França é um dos países que mais tem lugares inscritos pela UNESCO na lista de Patrimônios da Humanidade. São maravilhas naturais ou realizadas pelo homem ao longo dos séculos. Este texto faz uma lista de todas elas, na Metrópole e nos territórios ultramarinos. É uma matéria que será atualizada à medida em que novos lugares forem classificados pela UNESCO.

patrimônios mundiais

1979
1) Basilique et colline de Vézelay (Basílica e Colina de Vézelay) – A Basílica Sainte-Marie-Madeleine foi construída no século XII e é uma obra-prima do estilo Românico na Bourgogne. Teria sido dali que Ricardo Coração de Leão e o rei francês Philippe-Auguste partiram para a Cruzada, em 1190. Fica na região de Bourgogne-Franche-Comté.

2) Cathédrale de Chartres (Catedral de Chartres) – Uma das catedrais mais lindas da França, foi construída a partir de 1145 e reconstruída após sofrer um incêndio em 1194. Obra-prima do estilo Gótico, destaque para os vitrais dos séculos XII e XIII. Fica na região Centre-Val-de-Loire.

3) Mont-Saint-Michel et sa baie (Mont-Saint-Michel e sua baía) – A abadia beneditina de estilo Gótico foi construída entre os séculos XI e XVI. Dedicada ao arcanjo São Miguel, até hoje é considerada uma proeza da arquitetura, assim como seu vilarejo, pois foi construída sobre uma ilha rochosa suscetível à força da maré. Veja no blog o artigo sobre o Mont Saint-Michel Fica na região de Normandie.

patrimônios mundiais
Mont Saint-Michel

4) Palais et parc de Versailles (Palácio e parque de Versalhes) – Um dos mais belos palácios da Europa, foi construído durante o reinado de Louis XIV, no século XVII, a partir de um pequeno castelo. Seu jardim à francesa inspirou dezenas de jardins até em outros países. Obra-prima da arquitetura e do paisagismo francês. Fica na região de Île-de-France.

5) Sites préhistoriques et grottes ornées de la vallée de la Vézère (Sítios pré-históricos e grutas decoradas do vale do Vézère) – São 147 jazidas e 25 grutas decoradas, incluindo a famosa gruta de Lascaux. O conjunto remonta ao Paleolítico e surpreende pelo seu estado de conservação. Fica na região de Nouvelle-Aquitaine.

1981
6) Abbaye cistercienne de Fontenay (Abadia cisterciense de Fontenay) – Construída em 1119 por São Bernardo em estilo Românico bem sóbrio. O conjunto é formado pela igreja, claustro, refeitório, dormitório, padaria e forja. Fica na região de Bourgogne-Franche-Comté.

7) Arles, monuments romains et romans (Arles, monumentos romanos e românicos) – Arles é conhecida pela conservação de seus monumentos da época do Império Romano e também pelos da época medieval. Isso a torna uma cidade muito interessante para os amantes de Arte, História e Arquitetura. Vejam os textos já publicados sobre Arles aqui no blog. Fica na região de Provence-Alpes-Côte-d’Azur.

patrimônios mundiais
O Anfiteatro de Arles

8) Cathédrale d’Amiens (Catedral de Amiens) – Construída no século XIII, é um exemplo do estilo Gótico do Norte da França. Destaque para a seus relevos e esculturas, principalmente os da fachada principal. Fica na região de Hauts-de-France.

9) Palais et parc de Fontainebleau (Palácio e parque de Fontainebleau) – Por estar situado em meio a uma floresta, foi sempre uma residência de caça para os reis da França. O antigo castelo medieval, onde morreu o rei Philippe IV, foi transformado no século XVI, por François I, em um magnífico palácio de inspiração renascentista. Fica na região de Île-de-France.

10) Théâtre antique et ses abords et « Arc de Triomphe » d’Orange (Teatro antigo e seus arredores e Arco do Triunfo de Orange) – A cidade de Orange possui dois monumentos da época romana entre os mais conservados do mundo: o Teatro antigo de Orange, construído no reino do imperador Augusto, e o Arco do Triunfo, construído no reino de Tibério. Fica na região de Provence-Alpes-Côte-d’Azur.

1982
11) De la grande saline de Salins-les-Bains à la saline royale d’Arc-et-Senans. (Da grande salina de Salins-les-Bains à salina real de Arc-et-Senans) – A salina real de Arc-et-Senans foi construída a partir de 1775 e mostra o ideal de progresso durante o reino de Louis XIV. Já a salina de Salins-les-Bains foi em atividade por mais de 1200 anos, indo até 1962. Esse conjunto mostra como foi a produção de sal da Idade Média até o século XX. Fica na região de Bourgogne Franche-Comté.

patrimônios mundiais
Château de Fontainebleau

1983
12) Abbatiale de Saint-Savin sur Gartempe (Abadia de Saint-Savin sur Gartempe) – Não há uma data exata de construção, mas acredita-se que seja no século IX. É conhecida como a Capela Sistina Românica por causa da qualidade das pinturas murais realizadas nos séculos XI e XII. Fica na região de Nouvelle-Aquitaine.

13) Places Stanislas, de la Carrière et d’Alliance à Nancy (Praças Stanislas, de la Carrière e d’Alliance em Nancy) – Esse conjunto de praças foi construído entre 1752 e 1756, a mando de Stanislas Leszczynski, rei polonês sem reino, que se tornou duque de Lorraine e era sogro de Louis XV. Além da beleza da sua arquitetura, o conjunto mostra a preocupação do duque em criar espaços funcionais para a população da cidade. No blog, já uma série de textos sobre Nancy. Fica na região de Grand-Est.

14) Golfe de Porto : calanche de Piana, golfe de Girolata, réserve de Scandola (Golfo de Porto: calanche de Piana, golfo de Girolata, reserva de Scandola) – Faz parte do parque regional da Córsega. Suas águas transparentes abrigam ilhotas e grutas de rara beleza. Fica na região da Corse.

1985
15) Pont du Gard (Ponte do Gard) – Obra-prima técnica e em matéria de arte, a ponte foi construída no primeiro século da Era Cristã para permitir ao aqueduto de Nîmes, a 50 km dali, atravessar o rio Gardon (também chamado de Gard). Ela tem 50 metros de altura e três níveis, tendo o nível mais longo 275 metros de comprimento. Fica na região de Occitanie.

patrimônios mundiais
Place Stanislas – Nancy

1988
16) Strasbourg, Grande-Île et Neustadt (Strasbourg, Grande-Ilha e Neustadt) – Em 1988, somente a Grande-Île de Strasbourg, isto é, o centro histórico da cidade, foi inscrita como Patrimônio Mundial. Em 2017, a Neustadt, área construída pela administração alemã (1871-1918), é adicionada à lista. No blog, há uma série de posts sobre Strasbourg. Fica na região de Grand-Est.

1991
17) Cathédrale Notre-Dame, ancienne abbaye Saint-Rémi et palais du Tau, Reims (Catedral Notre-Dame, antiga abadia Saint-Rémi e palácio do Tau, Reims) – A catedral Notre-Dame de Reims foi construída no século XIII e é uma obra-prima do estilo Gótico. Nela foram coroados e ungidos quase todos os reis da França. Da antiga abadia, uma nave do século XI foi conservada Ela abrigaria os restos de Saint-Rémi, bispo de Reims, que coroou Clovis, o primeiro rei francês, no século VI. O Palais du Tao é o antigo palácio episcopal, que foi quase inteiramente reconstruído no século XVII. Fica na região do Grand-Est.

18) Paris, rives de la Seine (Paris, margens do Sena) – As margens do Sena oferecem a visão de vários dos mais belos monumentos do mundo, como o Louvre, o Grand e Petit Palais, a Notre-Dame, entre outras belezas. Veja todos os posts do blog sobre Paris. Fica na região de Île-de-France.

1992
19) Cathédrale de Bourges (Catedral de Bourges) – A catedral Saint-Étienne de Bourges foi construída do final do século XII ao final do século XIII. Obra-prima do estilo Gótico, o destaque aqui vão para as esculturas e vitrais da igreja. Fica na região Centre-Val-de-Loire.

patrimônios mundiais
Strasbourg

1995
20) Centre historique d’Avignon : Palais des papes, ensemble épiscopal et Pont d’Avignon (Centro histórico de Avignon: Palácio dos Papas, conjunto episcopal e Ponte de Avignon) – O Palais des Papes de Avignon foi construído no século XIV, principalmente por dois papas que viveram na cidade: Benoît XII e Clément VI. O Petit Palais, as muralhas e a catedral Notre-Dame-des-Doms formam um belo conjunto que mostra o poder de Avignon como sede do papado no século XIV. Já a ponte, construída no século XI, apesar de somente uma parte estar de pé, mostra a bela arquitetura provençal na Idade Média. Fica na região de Provence-Alpes-Côte-d’Azur.

1996
21) Canal du Midi (Canal do Midi) – Realizado entre 1667 e 1694, é um canal com 360 km de vias navegáveis e que liga o Mediterrâneo ao Oceano Atlântico. Ele possui 328 obras, entre pontes, eclusas, aquedutos, etc, constituindo assim uma das mais impressionantes obras realizadas na época moderna. Fica na região de Occitanie.

1997
22) Ville fortifiée historique de Carcassonne (Cidade fortificada e histórica de Carcassonne) – Formada pelo castelo e suas dependências, pelo vilarejo e pela sua bela catedral, este conjunto é um exemplo admirável da arquitetura defensiva da Idade Média. Foi uma das famosas restaurações de Viollet-le-Duc no século XIX. Fica na região de Occitanie.

23) Pyrénées – Mont Perdu (Monte Perdido) – Fica na fronteira entre a França e a Espanha. A classificação engloba toda a área em torno deste pico com 3352 metros de altura. Além disso, a paisagem dos vilarejos, das fazendas, dos campos da região reflete um modo de vida pastoral que foi um dos únicos que continuou quase inalterado no século XX. A parte francesa da área fica na região de Occitanie.

patrimônios mundiais
Palais des Papes, Avignon

1998
24) Chemins de Saint-Jacques-de-Compostelle en France (Caminhos de Santiago de Compostela na França) – Na França, há quatro caminhos pelas quais os peregrinos podem atravessar o país para chegar em Compostela: o que parte de Paris, de Vézelay, do Puy e de Arles. Setenta e um monumentos associados a estes caminhos, que ilustram a peregrinação na França entre os séculos XI e XV, foram classificados pela Unesco. Eles estão em diversas regiões francesas.

25) Site historique de Lyon (Sítio Histórico de Lyon) – Lyon é uma cidade importante desde o século I a.C. Hoje ela ocupa o terceiro lugar dentre as maiores cidades da França. Assim, seu centro histórico, com monumentos de todas as épocas, forma um patrimônio único e inestimável que vale a pena ser conhecido. Fica na região de Auvergne-Rhône-Alpes.

1999
26) Beffrois de Belgique et de France (Beffrois da Bélgica e da França) – Beffroi é a torre municipal que simboliza o poder das cidades. Na época medieval, era símbolo do poder dos escabinos (administradores do município), em oposição à Torre (símbolo dos senhores feudais) e ao campanário (símbolo da Igreja). Em 1999, 22 beffrois belgas foram adicionados à lista dos Patrimônios Mundiais. Agora é a vez dos situados no Norte da França e o de Gembloux, na Bélgica. Os da França ficam na região de Hauts-de-France.

27) Juridiction de Saint-Émilion (Jurisdição de Saint-Émilion) – A região de Saint-Emilion tem tradição na produção de vinho desde a época dos romanos. O status de jurisdição foi dado no século XII, quando a região era governada pelos ingleses. Ele compreende não somente os vinhedos e caves, como também as cidades, vilarejos e monumentos situados nesta área. Fica na região de Nouvelle-Aquitaine.

patrimônios mundiais
Beffroi da cidade de Lille

2000
28) Val de Loire entre Sully-sur-Loire et Chalonnes (Vale do Loire entre Sully-sur-Loire e Chalonnes) – Essa região, marcada pela presença do rio Loire, é desde muitos séculos ocupada pelo homem. Cidades, vilarejos, áreas cultivadas e, principalmente, castelos entram nesta lista de Patrimônios Mundiais. E o que não falta aqui no blog é texto sobre o Vale do Loire. Fica na região Centre-Val-de-Loire.

2001
29) Provins, ville de foire médiévale (Provins, cidade da feira medieval) – Provins era uma das residências dos condes de Champagne, poderosos senhores feudais que desenvolveram as feiras de trocas comerciais que tanto marcaram a Idade Média. O conjunto medieval da cidade, um dos mais preservados do mundo, é testemunha da riqueza que ela obteve com o comércio nesta época. No blog, há várias matérias sobre Provins. Fica na região Île-de-France.

2005
30) Le Havre, la ville reconstruite par Auguste Perret (Havre, cidade reconstruída por Auguste Perret) – A cidade de Havre foi quase arrasada durante os bombardeios da Segunda Guerra Mundial. Entre 1945 e 1964, a parte destruída foi inteiramente reconstruída. O que é admirável é que Perret soube unir a estrutura anterior da cidade, incluindo os edifícios históricos que restaram, com novas idéias, materiais e técnicas de construção. Assim, a cidade tornou-se um exemplo de arquitetura do Pós-Guerra. Fica na região de Normandie.

2007
31) Bordeaux, Port de la Lune (Bordeaux, Porto da Lua) – O centro histórico de Bordeaux, a parte criada ou restaurada no século XVIII, é um dos mais belos conjuntos arquitetônicos do mundo. São construções de estilo Clássico e Neoclássico que se destacam pela sua uniformidade e coerência. Não é de admirar, então, que, depois de Paris, Bordeaux seja a cidade que tem mais monumentos tombados. Fica na região de Nouvelle-Aquitaine.

patrimônios mundiais
Château de Cheverny, no Vale do Loire

2008
32) Fortifications de Vauban (Fortificações de Vauban) – Vauban era o arquiteto militar de Louis XIV. Ele construiu uma série de fortificações em toda a França. Destas, doze foram classificadas como Patrimônio Mundial da Humanidade. A importância das obras de Vauban é que, além de obras-primas da arquitetura militar, elas vão influenciar toda a Europa durante mais de dois séculos.

33) Lagons de Nouvelle-Calédonie : diversité récifale et écosystèmes associés (Lagos da Nova-Caledônia: diversidade de recifes e de ecossistemas associados) – Este conjunto é composto por seis zonas marinhas que realçam a diversidade dos ecossistemas do arquipélago, que pertence à França. Muitos desses ecossistemas estão intactos, o que reforça ainda mais a necessidade de protegê-los. Fica na Nova-Caledônia, arquipélago francês situado na Oceania.

2010
34) Cité épiscopale d’Albi (Cidade Episcopal de Albi) – O conjunto medieval da cidade de Albi é impressionante. Algumas construções são do século X e XI. Mas o que marcou o lugar foi o seu papel durante a cruzada contra os Cátaros. Após participar da vitória contra os hereges, Albi se torna uma poderosa cidade episcopal. O destaque desse conjunto é a catedral fortificada, construída no século XIII com tijolos vermelhos e alaranjados. Fica na região de Occitanie.

35) Pitons, cirques et remparts de l’île de la Réunion (Pitons, circos e muralhas da Ilha da Reunião) – Esse patrimônio natural fica na zona central do Parc National de la Réunion, em torno de dois vulcões – o Piton des Neiges e o Piton de la Fournaise – e cobre cerca de 40% da ilha. Circos são os vales criados ao redor desses vulcões e as muralhas são falésias quase verticais que protegem esses vales. É uma paisagem única no mundo. A Ilha da Reunião fica no sudoeste do Oceano Índico, na África, e pertence à França.

patrimônios mundiais
A Citadelle de Arras, no Norte da França

2011
36) Les Causses et les Cévennes, paysage culturel de l’agro-pastoralisme méditerranéen (Causses e Cévennes, paisagem cultural da agropecuária mediterrânea) – Causses e Cévennes são dois territórios que, juntos, têm mais de 300 mil hectares no sul do Massif Central francês. A paisagem de montanhas e profundos vales é ligada a prática da pecuária na região. Cidades e fazendas de pedras são o cenário da transhumance, quando o gado é levado para as pastagens na primavera e de volta para as fazendas no outono. Fica na região de Occitanie.

37) Sites palafittiques préhistoriques autour des Alpes (Sítios de palafíticos pré-históricos ao redor dos Alpes) – É um conjunto de 111 lugares onde são encontrados vestígios pré-históricos de ocupação em construções com palafitas. Eles datam, mais ou menos, de 5000 a 500 a.C, o que mostra o modo de vida que vai do Neolítico à Idade do Bronze. Estão repartidos em seis países: França, Itália, Suíça, Alemanha, Áustria e Eslovênia. A parte francesa está situada nas regiões de Auvergne-Rhône-Alpes e Bourgogne-Franche-Comté.

2012
38) Bassin minier du Nord-Pas-de-Calais (Áreas mineiras do Nord-Pas de Calais) – Entre os séculos XVIII e XX a área de Nord-Pas-de-Calais, no norte da França, foi palco da atividade de extração do carvão. São 120 mil hectares com 109 bens individuais ligados a este tipo de mineração muito importante na região até os anos 1960. Dentre estes bens, há até estações ferroviárias e vilarejos, com escolas, igrejas, escritórios, etc. Tudo isto para testemunhar sobre a vida e o trabalho dos mineiros. Fica na região de Hauts-de-France.

2014
39) Grotte ornée du Pont-d’Arc, dite Grotte Chauvet-Pont-d’Arc, Ardèche (Gruta decorada de Pont-d’Arc, conhecida como Gruta Chauvet-Pont-d’Arc, Ardèche) – Esta gruta guarda as mais antigas pinturas conhecidas até hoje. Elas datam do período entre 30 000 a 32 000 a.C. Ela foi descoberta em 1994 e, desde então, mais de mil pinturas foram inventariadas. O que é surpreendente é o estado de conservação do lugar e dos desenhos, o que pode ser explicado pelo fato da gruta ter sido fechada acidentalmente há mais ou menos 20 mil anos. Fica na região de Auvergne-Rhône-Alpes.

patrimônios mundiais
A catedral de Reims

2015
40) Coteaux, Maisons et Caves de Champagne (Encostas, Casas e Caves de Champagne) – São os lugares onde são elaborados os vinhos espumantes, aqui corretamente chamados de Champagne/Champanhe (somente a bebida produzida nesta região francesa, que se chama Champagne, pode ter esse nome). A parte classificada pela Unesco engloba três áreas da região: Hautvillers, Aÿ e Mareuil-sur-Aÿ; a colina Saint-Nicaise, em Reims; e a avenue de Champagne e o Fort Chabrol em Epernay. Estas áreas representam todo o processo de produção da bebida, desde os vinhedos até a venda nas Maisons de Champagne. Fica na região do Grand-Est.

41) Les Climats du vignoble de Bourgogne (Os Climats do vinhedo da Bourgogne). – Climats são parcelas de vinhas precisamente delimitadas nas encostas da área de Côte de Nuits e de Beaune, na região da Bourgogne. Elas influem na produção, denominação e classificação dos vinhos desta região. Além dos vinhedos, fazem parte da inscrição da Unesco as caves, os vilarejos, a cidade de Beaune e o centro histórico de Dijon. Fica na região de Bourgogne-Franche-Comté.

2016
42) L’Œuvre architecturale de Le Corbusier (A obra arquitetural de Le Corbusier) – Le Corbusier foi um arquiteto franco-suíço que revolucionou a arquitetura do século XX. Dentre suas diversas realizações, 12 construções em vários países integram a lista de Patrimônios da Humanidade. No blog, há uma reportagem sobre a Villa Savoye, realização de Le Corbusier na cidade de Poissy, perto de Paris.

2017
43) Taputapuātea – Trata-se de um centro político, cerimonial e funerário situado na ilha de Ra’iātea, na Polinésia Francesa. Para os maoris, marae eram espaços de ligação entre o mundo dos vivos e o dos deuses e ancestrais. O marae de Taputapuātea testemunha mais de mil anos desta incrível civilização. Fica na Polinésia Francesa, arquipélago pertencente à França.

patrimônios mundiais
Vista do centro histórico de Dijon

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.

Comentários (19)

  • Valéria Responder    

    26 de maio de 2018 at 14:58

    Puxa, muito interessante !!! Adoro seu blog, sempre com dicas e informações precisas ! Parabéns !!!!

  • Camila Neves Responder    

    26 de maio de 2018 at 15:48

    Um mais lindo que o outro! Adorei o post 🙂

  • Patricia Responder    

    26 de maio de 2018 at 19:22

    Haja lugares para conhecer na França!
    Não sabia que todos estes eram patrimônios. Muito interessante!

  • Priscila Responder    

    26 de maio de 2018 at 19:28

    Adoro conhecer o lado histórico e cultural dos países, ainda mais da França. Vou fazer uma listinha dos que já quero visitar pelo seu blog. Ótima dica!

  • Gil Sousa Responder    

    26 de maio de 2018 at 22:07

    A lista é interminável! Não tinha noção de que França tinha tantos monumentos inscritos como Património da UNESCO. Já visitei alguns deles, e há outros quantos que estão bem no topo da minha lista!

  • Marlise Responder    

    27 de maio de 2018 at 11:40

    Olá Renata, quantos lugares lindos! A França é de longe meu país predileto porque tem tudo, tem mar, tem montanha, tem rios…. tem tudo!
    Boa sorte com o projeto!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      9 de agosto de 2018 at 11:09

      Oi Marlise, é verdade, esse país tem tudo em tão pouco espaço. É uma delícia ir descobrindo as coisas aos poucos. Espero que você volte logo. bjs

  • Lulu Freitas Responder    

    27 de maio de 2018 at 21:22

    Quantas coisas maravilhosas para se conhecer na França. Sonho em conhecer o Moint Saint-Michel. Lindo post!

  • Eloah Cristina Responder    

    27 de maio de 2018 at 23:54

    Viajei com seu post. Nunca visitei um castelo e cada uma dessas fotografias me teletransportou para o destino. Ótima leitura!

  • Juliana Moreti Responder    

    28 de maio de 2018 at 13:46

    Renata…. que post fantàstico! Com ele percebi que conheço muito pouco da França!
    Sei que teu post iria ficar imenso, mas iria adorar ver a foto de todos esses lugares! E com ele, comecei a imaginar um post similar para a velha bota
    Imagino que a Itàlia seja o paìs com maior de lugares que são Patrimônio da Humanidade declarados pela UNESCO!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      9 de agosto de 2018 at 11:04

      Oi Juliana, obrigada pelo comentário. Então, não coloquei de todos, porque não visitei todos ainda e não gosto de usar bancos de imagens. Versailles já fui tantas vezes, mas ainda não levei a máquina, acredita? Faça um sobre a Itália, será bem interessante…Bjs

  • Direto de Paris - Jornalismo em Paris Responder    

    21 de julho de 2018 at 0:10

    […] objetivo. Em 1995, o centro histórico de Avignon entra para a lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO. Em 2001, 147 construções são inseridas e classificadas como Monumentos Históricos pelo governo […]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close