Arles

Hostel em Arles – Hospedagem barata e animada da rede HiHostel

18 de maio de 2014

Em agosto do ano passado fui a Arles para ver a Arelate, a festa romana que a cidade organiza todo ano. Já falei da festa e de outros aspectos da cidade, mas nesse texto o papo é hospedagem.

Hostel Arles 1

Sempre gostei de ficar em hostels: além de serem baratos, é um lugar fácil de fazer amizades. Então, escolhi o albergue de Arles. Queria quarto individual, mas eles só tinham dormitórios para oito pessoas. Fazia muito tempo que não dividia quarto, mas aceitei e foi muito legal. Eles dispõem de armários fechados com chave e gratuitos.

Fui tirar a foto no momento mais bagunçado do quarto
Fui tirar a foto no momento mais bagunçado do quarto

O preço é uma pechincha: apenas 19,40 euros por pessoa (sócios com a carteirinha), com café da manhã, internet wifi e lençóis incluídos. Toalha tem que levar, mas tem uma Decathlon ali perto e comprei uma dessas que seca rapidinho por 3 euros. Não tem cozinha disponível para os hóspedes, mas o café da manhã é bom : ele vai das 7h30 às 9h e tem leite, café, chá, chocolate, suco, frios, queijos, pães, geléias, nutella, manteiga, iogurte e cereal. À noite, havia a opção de jantar (o preço varia segundo o prato). A localização é boa: dez minutos do centro da cidade a pé. Para ir da estação são 20 minutos andando, mas dá para pegar ônibus também.

Hostel Arles 3

Enfim, só por isso já valeria a pena se hospedar lá. Mas o que me conquistou mesmo foram as amizades que fiz. Começando pela equipe do hostel. Proprietários e funcionários, todos muito simpáticos. A senhora que cuidava da cozinha e da arrumação – Viviane – foi um verdadeiro anjo. Quando perdi minha lente de contato na rua, ela simplesmente me levou até a ótica para fazer outra. E não foi so isso: ela também me deu pedaços de bolo e até um vidro de geléia de figos para levar para casa. Nunca vou me esquecer dela.

Hostel Arles 2

Ficando em hostel, geralmente, você faz amizades e em Arles não foi diferente. Acabei conhecendo e até passeando com minhas colegas de quarto. Era uma espanhola, uma argentina, uma francesa e eu. Durante o dia cada uma fazia suas coisas. À noite, saíamos e depois voltávamos para beber e conversar com os outros hóspedes no bar do hostel. Mas se você é do tipo que gosta de albergues, mas não é muito de noitadas, também não tem problema: o Hi Hostel de Arles é sossegado. Apesar do bar, não há barulho de madrugada.

Jardim Hostel Arles

Os dois únicos pontos negativos foram: assim como em vários outros hostels, você tem que sair depois do café da manhã, pois eles fecham o lugar para fazer a limpeza. O check-in é as 17 horas, mas quem já está hospedado pode chegar antes. Check-out era às 11 da manhã. O outro ponto negativo é que o banheiro é fora do quarto, no mesmo andar. Mas, apesar do hostel lotado, foi sossegado para tomar banho e os banheiros são limpos.

Hostel Arles 4

Para mim compensou e muito ficar no Hostel de Arles. Como não gastei quase nada em hospedagem, pude aproveitar melhor outras coisas, como comida e passeios, por exemplo.

Arredores do hostel
Arredores do hostel

Para mais informações e mais fotos
Auberge de Jeunesse d’Arles
20 Avenue Foch,
13200 Arles
Horários: check-in a partir das 17h00 até às 23h00. Check-out 11h00.
Preço: 19,40 euros por pessoa (sócios da rede HiHostel), com lençóis, café da manhã e wifi. É possível fazer a carteira de sócio ali mesmo na hora.
Como chegar: a partir da estação de Arles, pegar o ônibus 3 e descer na parada Clemenceau. Depois pegar o número 2 e descer na parada Foch. Apesar de parecer complicado, o trajeto é bem rápido. Mas dá também para ir a pé: depois de descer do primeiro ônibus, pegue o Boulevard Émile Zola, atrás do Office de Tourisme. Aí é só seguir as placas que indicam Auberge de Jeunesse.
Pode-se também alugar bicicletas

Seguindo essa linha de trem desativada, e que fica perto do hostel, vamos em direção a Pont de Langlois, que é uma reconstituição da ponte pintada por Van Gogh
Seguindo essa linha de trem desativada, e que fica perto do hostel, vamos em direção a Pont de Langlois, que é uma reconstituição da ponte pintada por Van Gogh

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.

Comentários (2)

  • Daniel Vitor Responder    

    19 de maio de 2014 at 13:55

    Oi Renata!
    Como sempre mais um post interessante, informativo e animador, daqueles que dá vontade de viajar o mais rápido possível!
    Mas eu gostaria de te perguntar uma coisinha simples… a primeira vez é sempre cheia de dúvidas e ansiedades. Vou chegar em Paris no aeroporto de Orly e vou ficar em um apartamento pertinho da estação do metro République. Com grana curta, me programei para fazer o seguinte translado: pegar a Navette (não sei se é um bonde elétrico ou ônibus) para a estação de trem (RER) linha B na estação de Orly, descer do trem na estação Chatellet-Les Halles e pegar metro na linha 11 e descer na estação République.

    O que acha? Vai ser muito difícil? Somos 4 pessoas, cada um com uma mala média e 1 mochila. O horário da chegada é às 12:30 de uma quarta-feira.

    Obrigado!!!

    • Renata Inforzato Responder    

      19 de maio de 2014 at 20:38

      Oi Daniel, obrigada! Bom, quando vc pegar o RER B em vez de descer em Châtelet, desça na Gare du Nord e lá pegue a linha 5, direção Place d’italie e desça na République. É melhor. Um abração

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close