Livros

Blogagem coletiva: Top cinco livros

31 de agosto de 2012

Bom, esse é um post um pouco diferente, que faz parte de uma blogagem coletiva que surgiu assim (palavras da Helô Righetto):

“Quem diria que as saudades deixadas pelas Olimpíadas se transformaria em um clube de leitura? Pois é, um grupo de amigas tuiteiras que passou 2 semanas “juntas” comentando os jogos virtualmente precisou ir atrás de uma válvula de escape pra suprir a falta daquele bate papo tão bom que transformou nossas timelines no twitter em narração esportiva entre os dias 27/07 e 12/08. No fim, descobrimos que temos em comum outra paixão: os livros. Rapidamente montamos um book club virtual pra trocar experiências e de fazer uma blogagem coletiva pra falar de nossos top 5 livros. Sim, proposta difícil, mas cada uma vai abordar o assunto a sua maneira – pra ficar muito mais bacana e gostoso de ler.”

Adoro ler, mas fazer uma lista de livros para mim é um desafio. Não sei realmente dizer qual deles foi melhor ou pior, e muitos preciso reler. Então, a lista vai ser sobre os livros de viagem que marcaram alguns momentos chaves da minha vida. E aí vão eles:

1) Pelos caminhos do Tibete- Airton Ortiz – Editora Record
Este não foi o primeiro livro de viagem que li, mas foi o primeiro que comprei. Foi na Bienal do Livro de 2002, a primeira em que trabalhei. Já lia alguns blogs na época, principalmente de aventuras radicais (que não tenho coragem de fazer, hehehe) e andando pela Bienal me deparei com uma coleção chamada Viagens Radicais, da Editora Record. E este era o primeiro do estande. É uma leitura leve, que mistura relatos de viagem, com atualidades e dados históricos. O Airton não podia ir ao Tibete com um visto de jornalista, pois a China não permitia. Então, ele faz todo o percurso como professor, levando uma carta a uma pessoa da oposição tibetana, algo super arriscado. A descrição dos perrengues que ele enfrenta e das pessoas que conhece é encantadora. Sentimos-nos como se estivéssemos ali junto com o pessoal, conhecendo esse país exótico quanto fechado. Gostei tanto desse livro que comprei os outros do autor e li todos.

2) Atravessando o Deserto em Busca da Lendária Rainha de Sabá – Nicholas Clapp – Editora Manole
Li este livro em uma época em que tive que ficar de repouso forçado e, de certa forma, foi ele que me deu certeza de que naquele momento precisava mudar de área na minha vida profissional e escrever sobre o que mais amo – viagens. O autor, Nicholas Clapp, é um cineasta e apaixonado por arqueologia que resolve provar que a Rainha de Sabá realmente existiu e monta um grupo para ir ao Iêmen atrás dos vestígios da personagem bíblica. Como o Iêmen é um país fechado, ir fuçar nos tesouros locais não é lá uma ideia muito genial, e Clapp enfrenta muitos obstáculos. Às vezes, as descrições são um pouco cansativas, mas adorei o livro. Se ele conseguiu provar a existência da Rainha? Tem que ler para saber.

3) Um ano na Provence – Peter Mayle – Editora Rocco
Digamos que este livro foi uma preparação para a minha vida em terras francesas. Já tinha decidido que viria para cá ao menos por quatro meses (e já são dois anos aqui) e queria ler algo sobre o país. Na verdade, a Provence é bem diferente de Paris, e já tinha lido alguns livros sobre a Cidade Luz, mas queria algo, digamos, mais intimista. E adorei! Primeiro, porque Mayle descreve sem amarguras sobre as diferenças culturais entre o francês, neste caso o provençal, e ele, um inglês. Muitas dessas diferenças são responsáveis por alguns contratempos, principalmente em relação aos ajustes na casa de Mayle. Mas a narração é tão cheia de bom humor, que é impossível não dar ao menos um sorrisinho. E as coisas boas que ele encontra ali, nas pessoas, no cotidiano, na cultura, são tão deliciosas que dá vontade de, ao menos, passar uns seis meses na Provence.

4) Aventures en Loire – Bernard Ollivier – Éditions Phébus
Foi o primeiro livro que li em francês. Tinha chegado há poucos meses e feito uma viagem de uma semana ao Vale do Loire, que se tornou minha região preferida na França. Ainda estava em lua-de-mel com os castelos e o rio quando comprei o livro. Mas, na verdade, ele não fala dos châteaux. Bernard Ollivier, que depois eu descobriria ser um renomado escritor de viagens aqui na França, faz o trajeto do rio Loire, da nascente à foz, em uma canoa ou a pé. Duas coisas são muito interessantes no livro: primeiro, o autor. Ollivier já é um apostentado. Inclusive, aos 60 anos partiu para fazer sua primeira aventura: a Rota da Seda, que lhe rendeu três livros. Outra coisa interessante: salvo uma ou duas exceções, ele se hospeda na casa de “voluntários”, alguns amigos, outros amigos de amigos ou pessoas que ele acabou de conhecer. Suas descrições das pessoas e das ‘soirées’ em que participa são envolventes.

5) Pieds nus à travers la Mauritanie – Odette Du Puigaudeau – Éditions Phébus
Após alguns meses aqui na França, eis que descubro um curso de francês para estrangeiros em que uma das disciplinas era literatura de viagem, ou seja, o paraíso. Nesta disciplina, tínhamos uma lista de livros sugeridos e deveríamos escolher um para fazer uma resenha. O que escolhi foi este e não me arrependi. É fascinante! Primeiro, porque Odette, uma jornalista, parte sozinha com sua amiga e companheira para percorrer a Mauritânia, quase sempre a pé. Tá, até aí uma aventura e tanto, mas que muita gente vem realizando em vários países “exóticos”. Acontece que Odette fez isso em 1933, ou seja, há 79 anos. Imagina, gente, duas mulheres sozinhas em um país então fechado, hostil, cheio de rivalidades entre etnias? O resultado é surpreendente, uma leitura que simplesmente me viciou. Ela conta tudo com muita simplicidade, sem julgamentos, de uma maneira sensível e realista. Ela se mistura, participa e observa a cultura local, enfrenta o machismo e faz verdadeiros amigos. Pieds nus (pés descalços) é uma referência à maneira como os nativos viajavam e mostra como ela os via: como iguais, algo que em uma época de nazismo era realmente mais difícil. A identificação foi tanta que, anos depois, Odette iria morar no país.

Bom, essa é minha lista. Se você gosta de livros, não deixe de ver as listas dos blogs participantes desta blogagem coletiva. Você terá ótimas sugestões para passar os próximos meses muito bem.

Camila Navarro: Viaggiando
Heloisa Righetto: Básico e Necessário
Karine Fontes: Caderninho da Tia Helo
Luciana Guimarães Betenson: Rosmarino e Outros Temperos
Mari Campos: Pelo Mundo
Mô Gribel: Por Onde Andei

Livros

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.

Comentários (21)

  • Camila Navarro Responder    

    31 de agosto de 2012 at 13:08

    Que lista deliciosa, Rê! Também gostei do muito de “Um Ano na Provence”. Já falei dele em um outro post que escrevi sobre livros. Fiquei doida para ler o do Tibete, mas acho que vou esperar um pouco, pois sei que quando terminar vou querer correr pra lá. 😉

    Beijos!

    • Renata Inforzato Responder    

      31 de agosto de 2012 at 14:08

      Oi Camila,

      Obrigada! Um ano na Provence é delicioso mesmo! Ainda não fui lá, tanto é que vou relê-lo antes de conhecer a região 🙂 Beijos!

  • Clarissa Donda Responder    

    31 de agosto de 2012 at 14:11

    Geente, só eu não tava sabendo dessa blogagem coletiva de livros???

    Amei, amei! E adorei as suas dicas (to aqui vendo o preço do livro da Rainha de Sabá… vê-se logo o que é uma pessoa impulsiva)!

    E adorei a sugestão do livro em francês, fiquei curiosa para ler (adoro histórias que falam de mulheres corajosas e viagens). Será que tem em português (meu francês é algo próximo do sofrível)!

    Bjos,

    Cla

    • Renata Inforzato Responder    

      31 de agosto de 2012 at 14:28

      Oi Cla!

      Opa, participa também da blogagem 🙂 Então, sabe que não procurei para saber se o livro da Odette tem em português? Vou dar uma olhada! O da Rainha de Sabá comprei sem querer, e gostei. Nunca tinha ouvido falar rsrsrs.
      Bjs!

  • Karine Responder    

    31 de agosto de 2012 at 14:23

    Gostei! Não li nenhum desses, na verdade não conhecia nenhum e agora já estão anotados. Quero saber se a Rainha de Sabá existiu. 🙂

  • Mari Campos Responder    

    31 de agosto de 2012 at 15:31

    Legal! Também não conhecia esse do Tibete, vou procurar.

  • CarlaZ Responder    

    31 de agosto de 2012 at 17:07

    Adorei a lista, sabia que seriam livros legais, já tinah percebido que nosso gosto pra livros é bem parecido.
    Um dia vou conseguir ler em francês hehe

    Bjos

    • Renata Inforzato Responder    

      31 de agosto de 2012 at 17:55

      Carlinha, obrigada!
      Nós temos mesmo gostos parecidos. 🙂 Se vc lê em inglês, esse da Odette tem na Amazon. bjão

  • Lena Responder    

    2 de setembro de 2012 at 18:26

    Ótima lista!
    Que demais esse curso com uma disciplia de literarura de viagem 🙂 Fiquei curiosa pra saber quais foram os outros livros sugeridos;-)
    Bj

    • Renata Inforzato Responder    

      2 de setembro de 2012 at 20:14

      Vixi, Lena, era uma lista com mais de 30 livros. Vamos ver se um dia dá pra ler tudo 🙂 Mas a maioria deles era do século XIX até os anos 50 mais ou menos. Tinha Nicolas Bouvier (vários dele), Ella Maillart, Isabelle Eberhardt e outros. Era bem legal! Tenho saudade desse curso. Obrigada pela visita! beijos

  • Milena F. Responder    

    2 de setembro de 2012 at 20:34

    Adoro esses livros que nos fazem viajar ou que nos motivam a colocar o pé na estrada!!! Ainda não li esse “um ano na provence” que é bem famoso! Mas se você ainda não leu nenhuma obra de Marcel Pagnol, não deixe de fazê-lo antes de visitar a Provence!!!
    Uma escritura simples, fácil de ler, mas nem por isso deixa de ser emocionante, e nos mostra a “alma” desses franceses da Provence.
    P.S.: eu tb gostaria de ter participado dessa blogagem coletiva!

    • Renata Inforzato Responder    

      3 de setembro de 2012 at 17:27

      Milena, já anotei aqui e vou ler o Marcel Pagnol. O Um Ano na Provence é bem interessante também pelo choque cultural, que a gente conhece muito bem! Viu, ainda pode participar da blogagem coletiva. É só escrever e avisar que a gente coloca o link do blog no post.
      Beijos e obrigada pelo comentário

  • Luciana Bordallo Misura Responder    

    6 de setembro de 2012 at 20:15

    Adorei, mas acho que não consigo fazer uma lista dos tops, só se fosse dos mais recentes…

    • Renata Inforzato Responder    

      7 de setembro de 2012 at 15:21

      Oi Lu, obrigada! Mas você pode fazer o top dos livros mais recentes 🙂 O enfoque do post é seu. Escolhi falar daqueles importantes nos últimos tempos. beijos

  • Lu Malheiros Responder    

    8 de setembro de 2012 at 23:32

    Rê,
    Lista DIVINA! 😉
    Abs,

  • deborah matt Responder    

    29 de maio de 2016 at 22:56

    Ai que delicia visitar seu BLOG com cara nova! Tão gostoso este post! Eu amo ler. Em francês acho que só na próxima encarnação… mas as outras dicas, anotadas! E vou procurar se não tem em inglês.
    Acho que vou fazer minha lista também!
    bjs, Rê! 🙂

  • deborah matt Responder    

    29 de maio de 2016 at 23:24

    Atualizando: do Ollivier não achei em inglês.
    Da Odette Du Puigaudeau tem em Ingles na Amazon.com
    Fiquei curiosa com todos, mas estes dois!!!
    os outros achei na Estante virtual.

  • deborah matt Responder    

    30 de maio de 2016 at 0:40

    Rê, precisa rever o link da Mari. bjs

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close