Atrações, Festas & Eventos

Uma voltinha na Paris Plages 2016

11 de agosto de 2016

Como em todos os anos, desde 2002, em julho-agosto Paris se transforma em uma grande praia. É a Paris Plages, que busca levar um pouco do clima do verão para os parisienses que têm de ficar na cidade para trabalhar. Mas, desde sua criação ela é um sucesso também entre os turistas, por mais estranho que possa parecer uma praia em plena Cidade Luz.

Paris Plages 2016

Este ano, na sua 15ª edição, o Paris Plages comporta 550 espreguiçadeiras, 450 guarda-sóis, 50 palmeiras e 3500 toneladas de areia. Ela se desenvolve em três locais diferentes: na voie Georges Pompidou, no parvis do Hôtel de Ville e no Bassin de la Villette. Vou dar uma geral aqui do que tem em cada um desses lugares.

Paris Plages 2016

1) Voie Georges Pompidou – Essa parte da Paris Plages fica na margem direita do Sena, entre as pontes des Arts e de Sully, em um percurso de um quilômetro. Do começo ao fim, há areias finas com cadeiras, guarda-sóis e espreguiçadeiras, onde os parisienses e turistas adoram passar horas lendo e contemplando o movimento no rio ou as pessoas que por ali passam.

Paris Plages 2016

Para quem não aguenta ficar muito tempo parado, há vários lugares para jogos. Há uma quadra de pétanque, um jogo que me lembra a bocha. Para quem prefere jogar outra coisa, há vários pimbolins ou totós (como alguns preferem chamar), que podem ser usados de graça.

Paris Plages 2016
Pessoal jogando pétaque

Também vemos espaços para jogos de tabuleiro, que podem ser emprestados, e também para jogos “gigantes”, como, por exemplo, este de xadrez (que também pode ser emprestado). Horários para emprestar os jogos: das 10h às 19h.

Paris Plages 2016

A parte cultural não fica de fora. Há uma biblioteca temporária, onde você pode emprestar livros e lê-los ali mesmo, em uma das cadeiras. É grátis, basta deixar um documento, que é devolvido quando você devolve o livro.

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

O Louvre está presente na praia parisiense. Esse ano, o tema abordado pelo museu é o reino de Netuno, com reproduções de obras e explicações de mitos para adultos e crianças. Há um pequeno quiosque onde você pode consultar alguns catálogos do museu.

Paris Plages 2016

O Musée d’Art Moderne de Paris também marca presença na Paris Plages. Ele apresenta reproduções de algumas obras de Albert Marquet. O pintor, muito ativo da segunda metade do século XIX até a primeira metade do XX, é tema de uma exposição no museu que vai até 21 de agosto. Também no percurso, há uma série de fotos de Robin.

Paris Plages 2016
Albert Marquet – Quai du Louvre, soleil d’hiver, 1905
Paris Plages 2016
Albert Marquet – Le Pyla, 1935
Paris Plages 2016
Exposição de fotos de Robin

Para as crianças, além dos jogos citados acima, há também as bicicletas feitas especialmente para elas, as P’tits Velib’. Fora os vários ateliês para grandes e pequenos, como os de esporte e dança. Para quem é mais zen ou quer ficar, há várias seções de tai chi chuan.

Paris Plages 2016

O Parc Zoologique de Paris (zoológico da cidade) apresenta uma atração especial, principalmente para as crianças: cinco caixas com desenhos e informações sobre vários animais. Além disso, durante todo o percurso da Paris Plages é possível ouvir os ruídos e cantos de várias espécies.

Paris Plages 2016

Como alternativa para refrescar nesse verão, pois em Paris quando faz calor, é bem quente – há o Jardin de Brume, ou seja, vários vaporizadores e plantas aquáticas. Eu adoro entrar embaixo, mesmo quando não está tão quente.

Paris Plages 2016

Há também fontes com água potável espalhadas pelo percurso, sendo uma delas de água com gás (nas margens do Sena, na altura do Hôtel de Ville). Encontramos também vários quiosques para lanches rápidos, bebida ou sorvete e até restaurantes.

Paris Plages 2016

A Paris Rendez-Vous, loja de souvernirs da cidade, tem um stand com várias coisas interessantes e com preços bons, que vai das 11h às 19h, todos os dias.

Paris Plages 2016

Paris Plages na Voie Georges Pompidou
De 20 de julho a 4 de setembro, de 9h a meia-noite.
Metrô – Hôtel de Ville – linhas 1 e 11.
Châtelet – linhas 1, 4, 7, 11 e 14.
Pont Neuf – linha 7.
Pont Marie – linha 7.
Apesar do horário do Paris Plages ser este que mencionei acima, os horários das atrações variam. A maioria delas é gratuita.

Paris Plages 2016
Vários músicos ficam no Paris Plages

2) Parvis de l’Hôtel de Ville – é a esplanada em frente à prefeitura de Paris. Ali é um lugar de shows e esportes. O lugar abriga quatro redes de vôlei de praia em 900 metros quadrados. O esporte pode ser praticado das 13h às 20h, todos os dias, até 18 de agosto. E quem não sabe jogar, pode aprender ali mesmo com os instrutores.

Paris Plages 2016

Para as crianças, o dia 17 de agosto será um dia especial. A Disneyland Paris estará presente com animações, maquiagem para os pequenos, ateliês para colorir, fotos, livros educativos, tudo com a temática do Oceano. Para coroar o dia, às 21 horas, na tela gigante ali do parvis, haverá a projeção de Procurando Dory.

Paris Plages 2016

E, principalmente, de 18 a 21 de agosto, o telão vai transmitir as Olimpíadas do Rio. Ali no Hôtel de Ville tem também um quiosque com revistas e jornais. E um pavilhão para várias atividades culturais. Fontes com água potável e vaporizadores para refrescar

Paris Plages 2016

Paris Plages no Parvis de l’Hôtel de Ville
Metrô: Hôtel de Ville
De 20 de julho a 21 de agosto.
Horários: o vôlei vai de 13h às 20h, até 18 de agosto.
E o Quiosque de Imprensa, das 10h às 19h.
Já o acesso ao parvis é livre, não fecha.

Paris Plages 2016
E o Hôtel de Ville de Paris (onde fica a prefeitura da cidade) entrou no espírito olímpico

3) Bassin de la Villette – Aqui é o lugar sobretudo das atividades aquáticas, no Quai de Seine e no Quai de Loire. Tem pedalinho, barco elétrico, velas, caiaque, bicicleta aquática, etc, tudo no canal (bassin). A criançada adora, mas tem para adultos também. Achei uma graça o pedalinho para os menores de 7 anos.

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

Outro destaque é a tirolesa, com mais de 160 metros de comprimento e a 8 metros do chão, que vai de um lado a outro do bassin (canal). Ela vale para crianças a partir de seis anos e até adolescentes de 17.

Paris Plages 2016

E dentro de uma área para os menorzinhos, há uma mini tirolesa, além de vários outros brinquedos e areia para elas se divertirem.

Paris Plages 2016

Um carrossel, gratuito, fazia a alegria dos pequenos entre 3 e 7 anos. Ele fica estrategicamente perto dos quiosques, assim os pais podem contemplar seus pimpolhos enquanto tomam alguma coisa gelada ou comem porções e lanches rápidos.

Paris Plages 2016

Assim como na Voie Georges Pompidou, aqui também tem área para jogos, principalmente a pétanque e pimbolim (desculpe, sou paulista, para mim totó é estranho). Aliás, vi uma mesa gigante, onde cada time tinha sete pessoas. Aliás, essas partes de jogos também ficam perto dos locais para comer.

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

No lado cultural, o Musée de la Marine propõe várias atividades cuja temática é o mar. E a biblioteca temporária do Bassin tem uma área especial de histórias em quadrinhos. Aqui também basta deixar um documento para pegar qualquer livro que quiser.

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

Como na outra parte da Paris Plages, vários ateliês fazem parte da programação. O mais animado aqui é o de dança de salão. O pessoal se empolga, ainda mais nos ritmos latinos.

Paris Plages 2016

Falando de novo em comida, há um restaurante solidário, mantido pela associação Tous à Table, no Quai de Loire. Durante o happy hour, um copo de cerveja e mais uma porção custa só 5 euros. Os outros pratos também são baratos e quem não pode pagar tudo, dá o que tem. Espalhados ali pelo Bassin, como disse mais acima, há vários quiosques de comida, bebidas e sorvetes, principalmente no Quai de Seine.

Paris Plages 2016

E, é claro, nem precisa falar das várias espreguiçadeiras, das cadeiras e guarda-sóis. Para refrescar, assim como no resto da Paris Plages, há vários bebedouros ou fontes de água potável, assim como os vaporizadores.

Paris Plages 2016

Paris Plages 2016

Paris Plages do Bassin de la Villette
De 20 de julho a 21 de agosto.
Horários: das 9h à meia-noite (algumas atrações fecham mais cedo)
Metrô: Crimée – linha 7.
Riquet – linha 7.
Jaurès – linhas 2, 5 e 7b.
Stalingrad – 2, 5 e 7.
Aqui também os horários das atividades variam. A maioria é gratuita, mas há algumas pagas.

Paris Plages 2016

Por mais estranha que a Paris Plages possa parecer, é uma iniciativa maravilhosa. Ver a população e turistas ocupando os espaços públicos, fechando as vias para carros e tudo isso promovido pela prefeitura, não tem preço. É algo para se copiar.

Paris Plages 2016

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

<p>Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.</p>

Comentários (4)

  • Arlei Responder    

    12 de agosto de 2016 at 12:06

    Oi, Renata!
    Parabéns pelo artigo! Muita informação e com ótimas explicações, como sempre!
    Essas fotos me deram uma saudade de Paris!
    Abraço!

  • MARIZETE FORTUNATO DA SILVA Responder    

    19 de setembro de 2016 at 14:13

    Oi Renata. Adoro seu blog ( e história) e leio tudo que você posta desde que o conheci. Mas estou escrevendo para te avisar de uma coisa. Eu também nasci em São Paulo, mas, como se diz, “fui criada no Rio de Janeiro”. Assim como você, eu sempre me declarei paulista. Mas não é que eles mudaram a denominação e agora se intitulam “paulistanos” e nem avisaram a gente. Eu fiquei chateada.

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      10 de outubro de 2016 at 20:43

      Oi Marizete. Na verdade, paulista é quem nasce no estado de SP e paulistano quem nasce na cidade. Eu sou paulista e paulistana, mas falo mais paulista, porque na cidade mesmo só morei um ano. Depois meus pais mudaram para Osasco, que é do lado. Um beijo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close