Auvers-sur-Oise

Uma experiência cheia de ternura em Auvers-sur-Oise

17 de Março de 2015

Auvers-sur-Oise é uma das cidades mais encantadoras da Île de France. Já escrevi algumas coisas sobre ela e vou escrever ainda mais, porque, além de ter muitas atrações interessantes, é uma cidade que degusto aos poucos. Por falar em degustar, vou falar de um restaurante em Auvers que se Van Gogh fosse vivo hoje com certeza comeria lá.

Le Cordeville

O lugar é uma casa histórica e se chama Le Cordeville. É bem cotado nos guias Routard e Petit Fuité, os mais populares aqui. Você entra no lugar e é impossível não pensar em arte: há vários quadros espalhados, presentes de artistas à dona do restaurante. Aliás, ela é uma figura à parte, excepcional e, mesmo que o lugar não fosse bom, eu iria lá só para vê-la.

Olha o tanto que o restaurante é recomendado
Olha o tanto que o restaurante é recomendado

Irène, uma senhorinha no alto dos seus oitenta anos, toca o restaurante praticamente sozinha. E quando digo toca significa que ela faz tudo sem ajuda de ninguém: desde ir até a fazenda mais próxima comprar verduras – já cruzei com ela no caminho – até a arrumação e limpeza do restaurante. E fora cozinhar – o que ela faz muito tem – e servir as mesas.

No restaurante lotado, Irène recita uma poesia que ganhou de um dos frequentadores do lugar. Ela sempre ganha poemas, desenhos, quadros...
No restaurante lotado, Irène recita uma poesia que ganhou de um dos frequentadores do lugar. Ela sempre ganha poemas, desenhos, quadros…

A cozinha de Irene é despojada: mesmo para nós que não somos franceses lembra a comida da vovó. É muito boa! Tudo é servido em grandes quantidades, e direto na travessa. Não espere luxo e nem decorações elaboradas. O menu tem poucas variações ao longo do tempo – tem dois anos que vou lá: Caille aux Champignons (codorna com cogumelos), Canard à l’Orange (pato com laranjas), Coq au Vin, Boeuf Bourguignon e Travers de Porc (costelas de porco). Esses são os pratos principais que já vi serem servidos lá e que já comi. Tudo uma delícia.

Canard à l'orange - cada travessa serve uns dois ou três pratos como esse
Canard à l’orange – cada travessa serve uns dois ou três pratos como esse

De entrada, ela serve uma salada muito bem temperada e em boa quantidade, acompanhada por uma Terrine de Campagne. Depois vem o prato principal (um dos que listei acima, a escolha é sempre entre três opções), acompanhado de batatas fritas e também temperadas. Em seguida os queijos – ela passa a bandeja e corta o pedaço do que a gente quer -, a sobremesa que pode ter opções da estação, – mas geralmente escolho creme de chocolate – e o café. Como bebida, quando chegamos, ela nos serve um kir e durante a refeição o vinho. E sabe quanto paguei tudo isso? Vinte euros, vocês acreditam?

A salada e a terrine
A salada e a terrine

E como tudo é servido em travessas, cada uma dessas delícias (exceto a sobremesa) dá para ser servida mais de uma vez. A gente realmente sai de lá com a barriga cheia. Sem contar que, como o restaurante é pequeno, é super aconchegante. A senhorinha mesma serve todo mundo, com a maior rapidez, e ainda bate papo. Não sei como ela consegue. E o pessoal ainda pede para tirar foto com ela e assinar o livro de visitas. É um ambiente bem gostoso. Até a decoração meio bagunçada e charmosa lembra a casa de uma avó. É realmente a cozinha tradicional francesa feita pela mamie (vovó em francês).

Le Cordeville 6

Irène mora em Auvers-sur-Oise há mais de 50 anos. O marido era comerciante e, depois que ele morreu, ela abriu o restaurante, isso também há mais de 20 anos. Não queria ficar parada. Seu dia começa antes das cinco da manhã, pois é ela quem prepara tudo, que tem que ficar pronto antes do final da manhã. Por isso mesmo, seu restaurante só serve o almoço, porque, afinal, ela tem de descansar. É preciso reservar, porque é pequeno e fica lotado.

Irène em ação
Irène em ação

Le Cordeville 8

Eu recomendo mesmo Le Cordeville quando você vier à Auvers-sur-Oise visitar o Van Gogh (o túmulo dele fica aqui). Você vai viver uma experiência deliciosa, completamente diferente e cheia de ternura.

Le Cordeville 9

Le Cordeville
18, rue Rajon
95430 Auvers-sur-Oise
Telefone: 01 30 36 81 66
Horários: do meio-dia até umas 14 horas.
É obrigatório reservar
Não aceita cartão de crédito, só dinheiro

Para ir a Auvers-sur-Oise
Trem: durante a temporada, de abril a outubro, aos sábados, domingos e feriados há trens diretos para Auvers-Sur-Oise saindo da Gare du Nord. A viagem dura 1h20.
Durante a semana ou fora da temporada: Da estação Gare du Nord, pegar o trem em direção a Pontoise e em Pontoise pegar o trem em direção a Persan Beaumont e descer em Auvers-sur-Oise. Tempo de trajeto 1h20
Mais informações no site da SNCF/Transilien
Para calcular o itinerário de carro, veja o Via Michelin

Le Cordeville 10

Le Cordeville 11

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

<p>Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.</p>

Comentários (10)

  • Monica Toledo Responder    

    18 de Março de 2015 at 0:15

    Muito bom conhecer esse restaurante através de seu texto. Agora quero conhecer ao vivo.

    • Renata Inforzato Responder    

      18 de Março de 2015 at 0:20

      Oi Monica, eu acho que já te falei dela e do restaurante. É uma pessoa muito especial, além de super competente. Obrigadão pelo comentário, bjs

  • Patricia Responder    

    19 de Março de 2015 at 7:38

    Oi Renata!

    Vou te dizer uma coisa: mesmo não tendo a menor ideia de quando irei à França (meu marido tem uma implicância com os franceses que você nem imagina!:)), leio sempre seus posts porque gosto muito e admiro seu estilo de escrita. São textos leves e mesmo quando leio aqueles mais longos, chego ao final sem o menor esforço.
    Era isso. Beijos!
    Patricia

    • Renata Inforzato Responder    

      19 de Março de 2015 at 18:27

      Oi Patrícia, como fiquei feliz com o que vc escreveu!!! Eu tb gosto muito do seu blog e do seu estilo (e fico sonhando em ir aí). Acho que é porque temos estilos e qualidades parecidos que gostamos uma do trabalho da outra. Vou aí te visitar e aí vcs terão que retribuir a visita rs rs rs. Um beijão e obrigada pelo comentário

  • Andréa de Azevedo Freitas Responder    

    26 de Março de 2015 at 21:08

    Fui a Auvers-sur-Oise em junho, pra visitar a Maison du Docteur Gachet, que acabou servindo de tema pra uma redação pro meu curso de francês na Sorbonne. A cidade é realmente muito fofa, andei sozinha pelas ruelas, o povo dava as informações direitinho pra chegar na Maison. Pena que não tinha a indicação do restaurante, senão teria, com certeza, feito parada obrigatória. Ao invés disso comi salada do Carrefour, que fica ao lado da estação de trem… Beijos, Renata!

    • Renata Inforzato Responder    

      29 de Março de 2015 at 18:22

      Oi Andrea, mais um motivo para voltar. Aliás, o restaurante tá virando uma atração turística e vc não vai se arrepender. Um beijão e obrigada por publicar de novo

  • Juliana Senna Responder    

    18 de Abril de 2015 at 18:05

    Tentei ir lá, mas só tinha reserva para 12:30 e chegamos na cidade 12:45… Acabamos em um indiano incrível! Mas quero voltar para ir lá nesse! 🙂

    • Renata Inforzato Responder    

      19 de Abril de 2015 at 21:19

      Oi Ju! Muito legal vc ter ido em Auvers. A cidade é encantadora e logo vc volta pra lá, tenho certeza. bjs

  • Patrícia Responder    

    15 de novembro de 2016 at 0:07

    Oi Renata! Vou a Paris pela terceira vez e dessa vez quero visitar essa cidade! Amei essa dica do restaurante e os outros posts também! Estou pegando muitas dicas no seu blog e indicando para amigas! Como você disse que esteve lá mais de uma vez queria uma dica: sabe de algum hotel bom na cidade? queria passar uma noite lá mas não tenho nenhuma dica!
    Obrigada e sucesso!!!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      27 de novembro de 2016 at 22:13

      Oi Patricia, como é muito perto de Paris, acabei não vendo hotel. Dá uma olhadinha no booking. Mas é tranquilo para fazer bate e volta, a não ser que você queira visitar alguma cidade ao lado depois. Obrigada pela indicação. Um beijo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close