Auvers-sur-Oise

Uma livraria em um vagão de trem? Na França tem!

13 de fevereiro de 2014

Auvers-sur-Oise é conhecida por ser a cidade onde Van Gogh viveu alguns meses e morreu em 1890. É um lugar pequeno e que atrai muitos turistas. Tem várias atrações, mas essa que vou mostrar aqui é diferente e merece figurar em qualquer lista de livrarias insólitas e interessantes. Olha só o nome do lugar, La Caverne aux Livres (A Caverna de Livros).

Olha a livraria
Olha a livraria

Como você deve ter visto na foto, a livraria fica em um vagão de trem. Ou melhor, ela ocupa um vagão de mercadorias do final do século XIX da SNCF (a companhia de trens francesa) e dois vagões de triagem postal. O endereço não tem erro: ela fica bem ao lado da estação de Auvers.

La Caverne aux Livres

A ideia da Caverna foi do jornalista Philippe Ferry que, cansado da estressante rotina da profissão e vindo de uma família de colecionadores de livros, resolveu reabilitar os vagões e abrir a livraria. Isso em 1990. Começou vendendo alguns livros que ganhou durante os anos de jornalismo e chamou o amigo de infância, Pierre Degat, para ser sócio.

Livraria La Caverne aux Livres

Com o tempo, ele mesmo foi negociando, restaurando e vendendo outras obras. As pessoas chegavam até mesmo a deixar os livros na porta dos vagões, para que fossem recuperados e vendidos.

O vagão de triagem da Caverne aux Livres

gavetas la caverne aux livres

Hoje, a livraria possui mais de 100 mil obras em francês e inglês, e quem toma conta do negócio é a família de Ferry, pois o jornalista faleceu em 2011. Há livros de praticamente todos os assuntos, muito bem conservados e reunidos numa bagunça organizada. Há desde obras bem baratas, até raras e de colecionador. Até o ex-presidente François Mitterrand achou ali um livro que não encontrava em nenhum outro lugar. E deixou uma carta de agradecimento.

Janela La Caverne aux Livres

Os preços estão marcados na primeira página, mas eles adoram negociar e aceitam descontos. O pessoal é muito simpático, aliás, a primeira coisa que eles fazem, quando você entra lá, é oferecer um copo de chá, café, capuccino ou chocolate. E você fica ali, folheando os livros à vontade e bebendo.

Seções la Caverne aux Livres

A Caverna é conhecida aqui na região parisiense: já tinha visto em um guia em francês que comprei e também em jornais. Uma curiosidade: em cima de uma das estantes, há uma banheira que pertenceu ao pintor Charles-François Daubigny. O preço é de 6 mil euros. E aí, vai levar?

Banheira Daubigny

La Caverne aux Livres
1 place de la gare
95430 Auvers sur Oise
Horários: quintas, sextas, sábados e domingos, das 11h às 18h
Como chegar:
Para ir a Auvers-sur-Oise
Trem: Aos sábados, domingos e feriados há trens diretos para Auvers-Sur-Oise saindo da Gare du Nord. A viagem dura 1h20.
Durante a semana ou fora da temporada: Da estação Gare du Nord, pegar o trem em direção a Pontoise e em Pontoise, tomar o trem em direção a Persan Beaumont e descer em Auvers-sur-Oise. Tempo de trajeto 1h20.
A livraria fica bem ao lado da estação.
Para confirmar os horários e trajetos, acesse o site da SNCF/Transilien
Para calcular o itinerário e tempo de carro, clique aqui

Vagão caverne aux Livres

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.

Comentários (18)

  • monica martins Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 16:21

    Que interessante, como boa leitora que sou já me imaginei lá folheando alguns livros e tomando um cappuccino.

    • Renata Inforzato Responder    

      13 de fevereiro de 2014 at 22:02

      Oi Monica, e você não iria ver o tempo passar, porque eu não vi. Um beijão e obrigada pela visita

  • Anita Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 16:49

    Muito legal! Vc descobre coisas muito bacanas! Dá pra fazer um monte de programação fora do lugar comum…. Bela matéria:
    adorei!

  • Elaine Braga Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 16:50

    Que d-e-l-í-c-i-a! Adorei!

  • Marion Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 17:12

    Legal, vc é muito boa em descobrir coisas. Parabéns!

  • Lílian Veiga Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 18:10

    Uma livraria fora do comum! Você e suas super dicas. Um passeio em Auvers e essa livraria já estará na lista para visitar 🙂

  • Marineusa Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 18:31

    Muito bom. Já estou programandoa próxima viagem e estes dados são bem oportunos. Parabéns .

  • Judith Pinheiro Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 19:27

    Renatinha. Viajo constantemente lendo seu blog. Em setembro chego. Beijos e saudades Juju

  • Marilda Responder    

    13 de fevereiro de 2014 at 23:15

    Oi Renata
    Suas sugestões são irresistíveis! Mais um lugar que já está na minha lista. Não sei se terei tempo para tantos lugares maravilhosos, mas vou me esforçar!!
    Beijão

    • Renata Inforzato Responder    

      16 de fevereiro de 2014 at 13:20

      Oi Marilda! Obrigadão! Você vai ter que fazer uma triagem, porque tem muita coisa bonita e não dá mesmo pra ver tudo em uma viagem! Mas sei que você vai aproveitar. Um beijão

  • Eme Oliver Responder    

    20 de abril de 2015 at 8:39

    Gostei de saber de mais de mais essa descoberta sua. Fica anotado no rol das coisa desejáveis de conhecer.
    Obrigada.
    Beijo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close