Dicas gerais

Como passar pela imigração francesa

5 de fevereiro de 2015

Eu deveria ter feito esse texto logo no começo do blog. Mas, esse é um tipo de assunto que nunca é tarde para ser abordado. Vou falar aqui sobre a documentação necessária para entrar na França, ou seja, o que você precisa para entrar aqui com tranquilidade.

imigração

Então, vamos para a parte prática. Em primeiro lugar, quando a gente pensa em viajar para a Europa Ocidental, na maioria das vezes quer dizer ir para os países que fazem parte do Tratado de Schengen. Esse acordo foi assinado em 1985, na cidade de Schengen, no Luxemburgo, pela França, Alemanha, Bélgica, Holanda e Luxemburgo. Ao longo dos anos, o número de países aderindo ao tratado foi crescendo e hoje o espaço Schengen conta com 22 países membros da União Europeia e 4 Estados associados, que são: Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein. Dentro dele está estabelecida a livre circulação de pessoas independente da nacionalidade.

imigração

Isso quer dizer que: se você vai para a Alemanha, mas vai entrar na Europa pela França, então, a imigração será feita na França. Depois quando for para a terras germânicas ou qualquer outro país do espaço Schengen, você não passará mais pela imigração. Deu para entender? Os brasileiros podem ficar até 90 dias, a cada seis meses, na área Schengen sem a necessidade de visto, podendo circular livremente pelos países membros. Mas, para isso, ao entrar no primeiro país do acordo, é preciso cumprir algumas exigências. E quais são elas? Vamos lá:

imigração
A Notre-Dame

1) Passaporte com validade superior a 3 meses após a saída do espaço Schengen. Por exemplo, se você vai passar os 3 meses permitidos aqui, o ideal é que o seu passaporte tenha a validade superior a 6 meses (3 meses na Europa + 3 meses depois da saída da Europa, entendeu?)

2) Comprovante de hospedagem – pode ser do hotel, de aluguel de apartamento ou carta convite da pessoa que vai hospedar você. Mas, atenção: se alguém for te hospedar, essa pessoa vai ter que registrar a carta na prefeitura do município onde ela reside e isso custa dinheiro, variando de país para país. Já se você vai ficar em hotel, uma simples reserva basta, como, por exemplo, no Booking. Para aluguel de apartamento, você deve mostrar o contrato.

3) Dinheiro suficiente – no mínimo 60 euros por dia/por pessoa, fora passagem e hospedagem. Esse dinheiro pode ser em espécie, cartão, cartão pré-pago…

4) Seguro saúde no valor de 30 mil euros e que atenda os países que fazem parte do espaço Schengen . Praticamente todas as empresas têm esse seguro. Eu recomendo a Real Seguro Viagem ou a Mondial

5) E, é claro, passagem de ida e volta.

imigração

Muita gente vai te dizer: “Ah, mas eu fui para a Europa e não precisei de nada disso”. Desconfie. Na verdade, vai do agente de imigração te pedir ou não os documentos. E não dá para prever quando e se isso vai acontecer. Para mim, por exemplo, na época em que vim como turista (antes de viver em Paris), nunca pediram. Mas, ao meu irmão, quando veio me visitar, pediram tudo. Já imaginaram se ele não estivesse com toda a documentação certinha? Era expulsão na certa! Então, gente, se a lei está pedindo, é para ser seguida, certo?

imigração
Musée Cluny

Mas, antes de finalizar o assunto, atenção:

1) Essas recomendações valem para quem está de viagem para o Espaço Schengen. Mas, por exemplo, se a França é apenas uma escala de poucas horas para, sei lá, a Tailândia, então, as exigências são as do espaço Schengen e também aquelas para entrar no destino final que, neste exemplo que dei, é a Tailândia. Ou seja, mesmo que seja uma escala, você vai passar pela imigração aqui na Europa também.

2) Se você vem morar em algum país membro do Tratado, você não precisa necessariamente apresentar esses documentos ao agente de imigração. Basta ter o visto autorizando a residência. Aí você me pergunta: a imigração não vai querer ver meu seguro de saúde, por exemplo? Não, provavelmente não. Ela vai querer ver só o visto e o passaporte, já que os outros documentos você já apresentou durante o processo para obter esse visto.

3) No caso de viagem profissional: apresentar documentos que comprovem sua profissão e o que você vai fazer profissionalmente na viagem. Por exemplo, se vai em um Congresso, então, comprovantes de inscrição para o evento.

4) O Reino Unido e a Irlanda não fazem parte do Espaço Schengen. Então, mesmo que você saia da França para ir a Londres, por exemplo, você vai passar por uma nova imigração.

imigração

Uma última recomendação: quando chegar ao guichê de imigração, fique calmo e só entregue o passaporte. Tenha os outros documentos em um pasta junto a você. Se o agente pedir algo além do passaporte, você vai entregando conforme ele vai pedindo. Mas, quero lembrar mais uma vez: viajar sem os documentos exigidos, nem pensar! Se você ainda tiver dúvidas sobre tudo isso, aconselho que visite um dos sites oficiais do governo francês no Brasil. O do Consulado da França no Rio de Janeiro é esse aqui. E para saber mais sobre o Espaço Schengen é nesse link

PS: Todas as fotos desse post foram tiradas durante os meus invernos aqui em Paris.

imigração

* Reserve hotel para Paris e outras cidades do mundo com o Booking
* Compre seu seguro de viagem com a Real ou com a Mondial
* Para fazer passeios e excursões, contate a ParisCityVision
* Para transfer e passeios privados, contate a França entre Amigos
* Compre ingressos fura-fila para várias atrações de Paris e outras cidades com a Ticketbar
* Alugue um carro com a Rentalcars
* Saiba mais sobre Cursos de idiomas no exterior

Renata Rocha Inforzato

Sou de São Paulo, e moro em Paris desde 2010. Sou jornalista, formada pela Cásper Líbero. Aqui na França, me formei em História da Arte e Arqueologia na Université Paris X. Trabalho em todas essas áreas e também faço tradução, mas meu projeto mais importante é o Direto de Paris. Amo viajar, escrever, conhecer pessoas e ouvir histórias. Ah, e também sou louca por livros e animais.

Comentários (168)

  • Carlos Steele Responder    

    6 de fevereiro de 2015 at 0:06

    Novamente muito boa matéria explicando tudo que uma pessoa precisa. Parabéns

  • elzania favero Responder    

    6 de fevereiro de 2015 at 1:34

    Só lembrando que se comprar as passagens pelo cartão, podem tirar o certificado Schengen de graça no site da bandeira do cartão.

    • Renata Inforzato Responder    

      6 de fevereiro de 2015 at 19:57

      Oi Elzania. Sim, dependendo do cartão isso é possível. Mas não são todos, o meu não dá esse direito. O negócio é sempre perguntar ao seu banco. Um abraço

      • Cleverson gonçalves Responder    

        17 de maio de 2016 at 14:15

        Oi renata,

        Meu nome e cleverson
        Eu to querndo ir morar ai na frança oq eu tenho q fazer nao conheço niguem ai

        • Renata Rocha Inforzato Responder    

          17 de maio de 2016 at 19:57

          Oi Cleverson, a questão principal antes de vir morar aqui não é se vc conhece ou não alguém. Você tem que pensar em qual seu nível de francês e se vc tem condições de aprender o idioma. Outra questão importante é a do visto, saber os procedimentos para obtê-lo. Não aconselho ninguém a vir sem visto, fora que nem é correto. Um abraço

  • Karla Gê Responder    

    6 de fevereiro de 2015 at 1:43

    oi, Renatinha!
    Seus posts são sempre esclarecedores! Só um detalhezinho bobo: o espaço Schengen permite 3 meses ou 90 dias? É que parece a mesma coisa, mas se vc escolher dois meses com 31 dias, não são. E a gente não quer ficar 1 ou 2 dias ilegal por bobeira, né?
    No mais, vc foi bem didática e é disso que gosto no seu blog! A gente aprende com ele!
    Beijos

    • Renata Inforzato Responder    

      6 de fevereiro de 2015 at 20:01

      Karlinha, na minha pesquisa para fazer esse texto (em sites oficiais) alguns falaram 90 e outros 3 meses. Então, creio que não tem problema passar um dia. Um beijão

  • Eduardo Pereira Responder    

    6 de fevereiro de 2015 at 11:43

    Bom dia Renata !

    Parabéns pelo seu Blog. Paris é Paris, não é ? É uma cidade, mas praticamente um adjetivo. Também sou blogueiro, mas quero ser autor ficcional. No meu Blog, já me aventurei a escrever um conto e penso que vale a pena investir enquanto toco minha vida profissional. Tenho um projeto ( entre outros ) de escrever um conto sobre um viajante brasileiro que parte para o mundo. O personagem quer fazer turismo cultural, mas tem muita preocupação interior. Sem as conotações esotéricas de “Comer, Amar, Rezar”, sua busca será tensa a princípio, mas encontrará a Paz….Bem…deixa pra lá. Meu interesse é conhecer principalmente na Europa, locais que quando visitados, deixam algo no visitante, como as ruínas de uma Catedral, um cemitério de mortos da Guerra, um Castelo onde habitavam Reis e Rainhas. Pois bem…caso conheça outros Blog como o seu que tratam de outros países europeus, gostaria que me indicasse. Por enquanto, vou ler muitos os seus posts e farei comentários !

    Um grande abraço !

  • Ju Responder    

    8 de fevereiro de 2015 at 13:00

    Amei o post, maravilhoso. Quero viajar para França (Paris), provavelmente comprarei passagem passando primeiro em Portugal, depois sigo pra Paris. A dúvida é, gostaria de em um dia sair de manhã de trem para Londres, e voltar fim do dia. Que documentação a mais preciso?
    Grata!
    Ju

    • Renata Inforzato Responder    

      10 de fevereiro de 2015 at 0:15

      Oi Ju, praticamente a mesma. Mas se te deixa mais segura, dá uma olhada em algum site do consulado do Reino Unido. Um abraço e obrigada

    • LAURA MICHELLE MARQUES DA SILVA Responder    

      26 de janeiro de 2016 at 12:59

      Oi, gostaria de maiores informações sobre esse passeio entre Paris/Londres de trem… estou indo para paris em maio/2016 e quero muito fazer esse passeio…

  • Ivamar de Moura Responder    

    8 de fevereiro de 2015 at 22:25

    Isso ai! Muito bom esse documentário. Sempre é melhor andar com tudo certinho. Parabéns, Renata!
    E que logo, logo, eu venha aqui conferir tudo antes de ir te dar um abração…srsrsr

  • Rê Benetazzi Responder    

    14 de fevereiro de 2015 at 22:34

    Olá Renata.
    Muito bom seu blog e muito explicativo também!
    Apenas contribuinto com a experiência que tive.. viajei de férias a 4 meses atrás, na dúvida pesquisei e foram as mesmas dicas que recebi, para entrar na Europa. No meu caso meu primeiro local imigração foi em Londres. Solicitaram as passagens de ida e volta eu e meu esposo, perguntaram qual o motivo da viagem e qual o período que ficaríamos na Europa, foi muito tranquilo, e fomos muito bem recebidos na imigração. Depois deste processo, ficamos 4 dias e o próximo destino Paris. Como deslocamos via terrestre, de carro, pelo canal da mancha, na imigração no sul da França, apresentamos apenas o passaporte, o mesmo foi carimbado e seguimos a diante para Paris. Foi muito tranquilo, mas na dúvida, carregavamos tds os documentos acima citados. Para quem pensa em ir, sugiro seguir tds estes passos, pois não é bom arriscar. Espero ter contribuído. Um grande abraço! 🙂

  • Jorge Corrêa Responder    

    18 de fevereiro de 2015 at 12:36

    Oi renata, muito bom seu blog, já acompanho o blog do Ducs Amsterdam, que também é muito bom. Se possível mande novidades no meu e-mail, com link do blog.
    Um abraço.

    • Renata Inforzato Responder    

      19 de fevereiro de 2015 at 22:00

      Oi Jorge! Não consigo me acertar com os serviços que enviam newsletter. Estou vendo um, mas ainda apanhando muito. Então, enquanto não me acerto nisso, entra na comunidade do blog no Google+ https://plus.google.com/u/0/communities/103052102742812787429 que, assim, a cada vez que eu postar, vc recebe a notificação por email. E obrigadão por querer acompanhar o blog. Um abração

      • Thiago Responder    

        2 de julho de 2016 at 17:51

        Boa tarde, tudo bem ? Gostaria de saber se o custo da carta convite é muito caro para entrar em Paris; Aguado respostas.

  • Marcos Responder    

    18 de março de 2015 at 13:18

    Bom dia, tenho uma duvida, mesmo com carta convite por um amigo para entrada na França eu preciso comprovar os 60 euros por dia?
    Obg.

  • Danilo Responder    

    15 de abril de 2015 at 0:02

    Olá Renata, tudo bom?
    Pela primeira vez meus país estão indo para a Europa, sem ser via Portugal. Eles não falam inglês nem Francês ( não falam mesmo, não sabem nenhuma palavra).
    Você acha que isso pode gerar algum problema lá na hora? Acho que o Português faz parte das línguas oficiais da UE, mas não creio que o agente de imigração fale.
    Alguma sugestão? Carta, bilhete, Google tradutor? Haha
    Obrigado!!!

    • Renata Inforzato Responder    

      15 de abril de 2015 at 18:29

      Oi Danilo, pode ter agentes de imigração que falem Português. Mas, em todo o caso, é só eles darem o passaporte e pronto. Só devem mostrar os outros documentos se necessário (se o agente pedir). Se houver necessidade de uma conversa, o que é raro, normalmente eles arrumam tradutor. O conselho que posso dar é: compra um daqueles dicionários de bolso pra viagem. Como aqueles pequenos da Publifolha. Um abraço

  • Leonardo Almondes Responder    

    20 de maio de 2015 at 3:34

    Como assim seguro saúde de 30 mil euros????
    Me explica melhor…? Por favor!

  • vanessa Responder    

    10 de junho de 2015 at 20:43

    ola eu tenho 20 anos e ,eu irmao ten 14 nos vamos ficar 19 dias na franca paris eu quero saber se 2300 euros com hotel e seguro de saude sao suficientes pra passr na imigracao ou precisa de autorizacao de menor desacompanhado ou comprovantes de passeios na imigaraca francesa antes do de saie do brasil eu ja tenho autorizacao do meu irmao so quero saber da imigracao francesa obrigada

  • Claudia Muniz Responder    

    17 de junho de 2015 at 17:09

    Oi Renata,

    tudo bom? obrigada pelo post.
    Estou procurando respostas para minha pergunta e não a encontro. Talvez, vc saiba de algo.
    Gostaria de saber se: eu posso entrar como turista no espaço Schengen antes do início do meu visto na França?!

    • Renata Inforzato Responder    

      17 de junho de 2015 at 17:38

      Oi Claudia, acho que depende de quantos dias antes, mas se for só alguns não tem problema. Mas, atenção, você não pode demorar muito para entrar na França (se o seu visto é francês e superior a seis meses). Se não me engano, você tem oito dias depois do começo do visto para entrar no país. E como eles ficam sabendo? Porque quando vc tem um visto de duração superior a seis meses, assim que chega ao país você tem que mandar uma carta registrada ao OFII (Office Français de l’Immigration et de l’Intégration) e aguardar a convocação para ser chamada a validar seu visto. Se o visto não for validado em até três meses, ele perde a validade. E como a convocação pode demorar, então, tem que mandar a carta logo depois do começo da validade do visto e a partir daqui da França. Mais detalhes aqui http://www.bresil.campusfrance.org/node/6672 bjs

      • Claudia Muniz Responder    

        17 de junho de 2015 at 23:18

        Renata,
        obrigada pela resposta.
        Meu visto será sim superior à 6 meses, será de um ano e eu sei que poderei renovar de Paris.
        O que eu não consigo saber é se eles podem me barrar se eu tentar entrar na França antes do início do visto. por exemplo: sei que, vão me dar o visto em meados de setembro, pois meu mestrado começa em 28 de setembro.
        Mas eu gostaria de ir em agosto. Esta é minha dúvida. Eles implicariam comigo se eu fosse antes da data da vigência do meu visto? Já ouviu algo a respeito disso?
        Já tentei ligar pro Consulado, mas não consigo, para poder tirar minha dúvida.
        O visto americano te da direito a entrar no país até 1 mês antes do início da vigência…mas o Francês eu não sei achei nada que fale a respeito.
        Obrigada e parabéns pelo blog.
        beijos

        • Renata Inforzato Responder    

          18 de junho de 2015 at 10:34

          Oi Claudia. Bom, o negócio é escrever pra eles, mas se vc entrar uns 15 dias antes não tem problema. Te digo isso porque eu cheguei aqui em 1 de maio e meu visto começava dia 18 de maio. Não tive problema. beijos

          • lais

            7 de julho de 2015 at 14:41

            Que bom saber disso! Também estou indo pra estudar com o visto de 1 ano, mas quero ir uns 15 dias antes do início do meu visto. =)

          • Renata Inforzato

            10 de julho de 2015 at 19:30

            Oi Lais, pode vir. Comigo foi assim e no consulado eles sabiam que eu ia chegar antes porque mostrei a passagem pra eles. bjs

  • hiroko takeda Responder    

    24 de junho de 2015 at 14:21

    bom dia!

    Irei para França, mas passarei pela imigração da alemanha primeiro.
    Eu vi que portugal precisa demonstrar 75 euros pra cada dia, frança 60 euros, italia 65 euros, e na alemanha eu não achei?
    você tem o valor atual da alemanha?
    Ps: Adorei seu site!!
    Muito obrigada!

  • Comunidade brasileira na França Responder    

    27 de junho de 2015 at 11:23

    Apenas uma observação do ponto de vista juridico. Onde lê-se “expulsão”, lê-se deportação. Mas o artigo é muito explicativo !

    • Renata Inforzato Responder    

      27 de junho de 2015 at 15:36

      Oi. A gente, no jornalismo em geral, até que evita usar o termo deportação para não dar a conotação do termo usado no contexto da Segunda Guerra. Expulsão também é um termo aceitável, inclusive é usado nos sites oficiais que consultei. Obrigada pelo comentário e pela visita

  • Daniel Responder    

    27 de junho de 2015 at 12:06

    Olá, bom texto, mas tenho uma pergunta. Sou brasileiro e me casei com uma francêsa e estou em paris somente com os 3 meses permitidos, que por sinal vencem em 8de julho próximo. O pessoal da profeitura diz que devo ficar ilegal por mais 3 meses e depois comprovar residência e a vida juntos por aqui. Estou um pouco apreensivo com isso. Não gostaria de ficar ilegal, já venho a França por 3 meses a 5 anos e nunca fiquei ilegal.
    Queria saber se mesmo estando ilegal mas casado e morando aqui se posso circular pela união européia, tipo ir pra Ibiza em agosto. E também queria saber se existe alguma outra alternativa pra tiver minha carte de sêjour e já começar a trabalhar o mais rápido que 3 meses ilegal. Obrigado. Daniel

    • Renata Inforzato Responder    

      27 de junho de 2015 at 15:32

      Oi Daniel, casado ou não casado, você vai estar irregular e se você for parado pela polícia ou controle de imigração, já era. Não confie nisso de que depois você pode se regularizar: a regra é clara, mesmo casada, a pessoa tem que voltar ao Brasil para solicitar o visto. Os poucos casos de quem conseguiu ficar são exceção e não a regra. Melhor fazer tudo direitinho: pegue os papeis de seu casamento, volte para o Brasil e peça um visto. É fácil e demora menos de dois meses. Nada paga a liberdade de circular por aí sem medo e ter um trabalho regular

  • Antonio Santiago Responder    

    1 de julho de 2015 at 20:56

    Oi Renata;
    muito bom! parabens!

    dia 16.07.15 estou indo para Paris, no entanto, não falo francês e inglês estou lendo um manual de relacionamento como falar algumas coisas em francês, pra esta viagem eu já fiz um roteiro a minha preocupação mais é a comunicação, você pode me ajudar!

    • Renata Inforzato Responder    

      5 de julho de 2015 at 21:52

      Oi Antonio. Se vc já tem o manual, não se preocupe. E pode falar devagar em português que muitos entendem. Eu quando vim pra cá pela primeira vez não falava nem inglês e nem francês e deu tudo certo. Um abraço

  • Daniel Responder    

    31 de julho de 2015 at 0:49

    Pretendo ir para Portugal com minha familia de férias em outubro, com todos os documentos necessários, pode ocorrer algum imprevisto na imigração em paris?

    • Renata Inforzato Responder    

      31 de julho de 2015 at 12:28

      Oi Daniel, a imigração vai ser feita no primeiro país do espaço Schengen que vc entrar. Agora imprevistos não dá para saber, se a gente pudesse saber essas coisas…Mas basta seguir a lei e mostrar o que eles pedirem. Abs

  • Bruna Ferreira Responder    

    10 de agosto de 2015 at 18:21

    Olá, mês que vem vou pra Espanha e vou fazer conexão em Paris, é minha primeira viagem e além disso vou sozinha e não sei falar francês nem inglês, na hora que eu passar na imigração posso mandar um “je ne parle pas français” e o agente mandar alguém que fale espanhol ou português? ou vou ter que tentar falar francês la?

    • Renata Inforzato Responder    

      11 de agosto de 2015 at 22:24

      Bruna, essas coisas não dá para prever, depende do agente. Tem uns que nem falam nada, carimbam o passaporte e tchau.

  • Eduardo Responder    

    4 de setembro de 2015 at 3:02

    Oi renata! Obrigado pelo post, super informativo.

    Vê se vc consegue me responder:
    Estou indo à Paris, Londres, Roma e Veneza com minha mãe e mais 2 amigos.

    Na imigração, todos podem ir juntos no mesmo agente (guichê)? Ou eu posso ir somente com minha mãe, e os outros 2 amigos tem que ir sozinhos? Pois nos EUA eles só permitem ir junto em família, e queria entender como fazem na Europa..

    A dúvida é, que se todos tiverem que ir separados, vou ter que imprimir todas as reservas 4 vezes… todas as passagens (inclusive internas?), hotéis, etc.. e montar uma pastinha pra cada um!? Os hotéis são 1 reserva com 2 quartos pra 2 pessoas..

    Abraços e sucesso!

    • Renata Inforzato Responder    

      6 de setembro de 2015 at 12:17

      Oi Eduardo, tem gente que passa junto e conheço gente que passou separado (meu irmão e cunhada). Por via das dúvidas, imprima e faça quatro pastas. Melhor gastar e ter trabalho com impressão e ficar sem preocupações, né? Abraços

  • Felipe Responder    

    4 de setembro de 2015 at 19:47

    Olá, parabéns pelo site
    fim do ano vou para Amsterdam com escala em Paris. Essa conexão é de 1:05h. Esse tempo é suficiente para passar na imigração e embarcar no outro voo?

    • Renata Inforzato Responder    

      6 de setembro de 2015 at 12:15

      Oi Felipe, acho que sim, mas tem que ficar atento pra não perder tempo. Não me lembro se esses voos chegam e partem do mesmo terminal.

  • Vanessa Responder    

    10 de setembro de 2015 at 18:06

    Boa tarde! Muito bom seus pista, parabéns!

    Olha morei em Portugal por 4 anos, estava legalizada direitinho. Entretando resolvi voltar para o Brasil, já tenho 3 anos aqui.
    Agora gostaria de ir passear lá.
    Vc acha q mesmo tendo ficada lá legalizada, e r saído sem problemas, podem haver alguma objeção.
    Estava pensando em talvez fazer escala na França… Já passei por lá foi bem tranquilo. Agora com a crise de refugiados é que não sei está está igual.
    Por favor ajude me!

    • Renata Inforzato Responder    

      10 de setembro de 2015 at 19:58

      Oi Vanessa, se vc está com tudo certinho (conforme está no texto) e não pretende passar os 90 dias, não há o que temer. Boa viagem

  • Eder Responder    

    15 de setembro de 2015 at 22:49

    Oi, estou indo a um evento, expo na frança, sou especilizado no tema no brasil e pretendo ampliar e aprender as tendencias tecnologicas por lá, consegui uma ajuda a poder ir na frança, claro, aproveitando um passeio. Tenho 3 diárias de hotel e depois vou mudar para algo mais em conta, toda a documentação em dia, seguro, etc. Minhas 2 perguntas a voce:
    1 – acrescenta eu levar papeis de minha empresa cnpj? caso o agente “sisme” de perguntar mais aprofundamente meu objetivo?
    2 – Eu passei por lá em 2006, e fui numa expo em Madri, na oportunidade fiz um curso de modelaçao 3d e tive auxilio de uma empresa espanhola e voltei depois de 7 meses…agora tenho novo passaporte, mas ao anterior? consta na base de dados? minha demora de retorno? desda vez vou realmente ida e volta.

    • Renata Inforzato Responder    

      17 de setembro de 2015 at 9:03

      Oi Eder. Olha, se você estiver com tudo certo, não tem perigo do agente perguntar, mas se vc se sentir mais seguro com isso, leva. Agora, quanto a segunda pergunta, não sei te responder. Melhor perguntar no consulado da sua região. Um abraço

  • jane Responder    

    12 de outubro de 2015 at 2:52

    Oi Eder,
    O seguro viagem do INSS é realmente válido para viajar para Paris?

    Grata,
    Jane

    • Renata Inforzato Responder    

      12 de outubro de 2015 at 8:18

      Oi Jane! Não, ele não é válido para Paris. E a imigração francesa exige um seguro específico para entrar aqui, que é esse que expliquei no texto. Um abraço

  • Evaneide Araújo Responder    

    16 de outubro de 2015 at 20:00

    Olá Renata! Gostaria de tirar uma dúvida: para comprovar o dinheiro, os extratos em português (de cartão de crédito internacional ou de contas bancárias no Brasil) são aceitos? Meu marido e minha filha vem à Paris para me visitar. Ele trará algum dinheiro em espécie, mas aqui utilizaremos mais cartão de crédito e aqueles pré-pago feito em casas de câmbio. Os cartões de crédito estão em meu nome. Acha que ele terá algum problema por isso? Ele vai levar nossa certidão de casamento. O que você acha?
    Obrigada e parabéns pelo blog.

  • Damiana Responder    

    20 de outubro de 2015 at 0:44

    Olá Renata! Por favor… Vou pedir visto de 1 ano para estudante,se meu curso suponhamos, iniciar em 20 de julho, posso comprar a passagem com data para 1 de julho? Eles ao me darem o visto levam essa data da passagem em consideração? Uma outra dúvida por favor… Numa viagem de turismo, se uma pessoa apresentar reserva de hotel mas depois decidir não ficar no hotel e se hospedar na casa de amigos, tem algum problema? Esses amigos
    Podem ter complicações por não terem feito a carta convite? Muito obrigada!!!!!

    • Renata Inforzato Responder    

      20 de outubro de 2015 at 8:46

      Oi Damiana. Não tem problema entrar alguns dias antes do começo do visto. Eu fiz isso. O problema é você entrar muito depois, porque o visto de um ano tem que ser validado no OFFI (escritório de imigração) perto da sua casa e como a demanda é feita pelo correio a partir da sua casa na França, você tem até 8 dias da sua chegada pra postar o formulário (que você vai receber) no correio daqui. Se não tiver comprado o curso de Francês, fale comigo. Estou representando 3 escolas, todas com selo FLE (reconhecidas e recomendadas pelo governo francês). Quanto a segunda pergunta, se eles tiverem com o papel da hospedagem no hotel e não falarem nada no guichê de imigração que mudaram de ideia, não tem problema. Um abraço

  • Rodrigo Carvalho Responder    

    23 de outubro de 2015 at 18:34

    Boa tarde Renata,
    Ótimas dicas. Estou pretendendo visitar o país em Abril – 2016, e gostaria muito de ficar por pelo menos 1 ano. Teria alguma dica/ajuda de como devo me preparar e o que preciso ter para conseguir isso de forma legal e segura?

    • Renata Inforzato Responder    

      23 de outubro de 2015 at 20:26

      Oi Rodrigo. Se vc não tem passaporte europeu, tem que vir com visto. O de trabalho é quase impossível, porque tem que ter um trabalho em vista já e é a empresa que arca com os custos do visto (é mais ou menos assim). Então, o mais acessível é vir como estudante. Nesse caso, tem que ter uma inscrição em uma escola de francês em um curso com no mínimo 20 horas por semana e só tem autorização para trabalhar também 20 horas por semana. Se você se interessar em vir como estudante, sou agente representante de 3 escolas de francês.

      • Rodrigo Responder    

        28 de outubro de 2015 at 23:00

        Boa noite Renata,
        Obrigado pela atenção.
        E sim, acho que tentarei ir como estudante, eu já tenho que sair do Brasil com a matrícula feita? Ou posso ir como turista e quando chegar aí, posso procurar um curso e mudar meu visto?

        Agradeço a atenção mais uma vez 🙂

        • Renata Inforzato Responder    

          29 de outubro de 2015 at 11:01

          Oi Rodrigo. Não, vc tem que vir já com o visto em mãos e a inscrição em uma escola reconhecida pelo governo e o curso já pago. Quem vem como turista não pode obter visto aqui e eu não aconselho a ficar como ilegal. A situação não está fácil já para quem é legal, imagina para os ilegais. Um abraço

          • Rodrigo Carvalho

            29 de outubro de 2015 at 18:05

            Obrigado pelas informações Renata, foram de grande ajuda.
            Você disse que é representante de 3 escolas, poderiamos falar sobre isso ?
            Segue meu email, para conversarmos melhor. rodrval.rc@gmail.com
            Um abraço.

          • Renata Inforzato

            30 de outubro de 2015 at 21:09

            Oi Rodrigo! Vou te escrever. Obrigada

  • Karoline Responder    

    28 de outubro de 2015 at 4:27

    Olá,
    Estou indo para a França dia 03/11 serei au pair…
    minha dúvida é a respeito do seguro saúde.. tem uma cláusula no me contrato com a familia que terei a assistencia em caso de doenças, acidentes… mesmo assim necessito comprar o seguro? Outra duvida, passarei um ano lá, no caso de ter que comprar o seguro, posso adquirir um de alguns dias ou um mês só até entrar lá?
    Obrigada!!!!

    • Renata Inforzato Responder    

      28 de outubro de 2015 at 22:54

      Oi Karoline, eu comprei o seguro até sair o meu número de sécurité sociale daqui (que te permite ter um serviço de saúde). Mas sobre seu contrato, não tem como eu saber. Você tem que se informar com a família. Um abraço

  • Maria Cristina Responder    

    28 de outubro de 2015 at 21:55

    Parabéns…adoro o que escreve, sua simpatia e boa vontade.
    Vou agora, dia 02 novembro para Paris e ficaremos, eu e minha filha de 32 anos, 15 dias , porém tenho uma duvida: ela é formada em frances, e esse fato me da um enorme sossego, poderei ir junto com ela ao guichê na imigração? facilitaria muito para mim, e tbém devo pedir q o oficial da imigração carimbe meu passaporte, uma vez q li aqui q em algumas vezes nem carimbam?
    Obrigada.

    • Renata Inforzato Responder    

      28 de outubro de 2015 at 22:48

      Oi Maria Cristina, obrigada! Pode sim passar com ela, não se preocupe. E nunca vi ninguém pedir para carimbar, mas acho que pode sim, se o oficial não carimbar. Um abraço

      • Maria Cristina Responder    

        29 de outubro de 2015 at 11:15

        Obrigada mais uma vez.
        E lá vamos nos……..e vamos ao show do U2 na arena de bercy…………..muiiiiiiiiiiiiitooooo bommmmmmmmm
        beijos obrigada

  • Malu Gomes Responder    

    30 de outubro de 2015 at 22:33

    Gostei muito da matéria, quando fomos, meu marido e eu, entramos na Europa por Portugal e fizemos conexão para Paris. Sou neurótica com documentação, tenho pavor de “pagar algum mico” e ser constrangida por qualquer irregularidade. Bjs.

  • Anderson Responder    

    14 de dezembro de 2015 at 21:29

    Ola Renata,tudo bem?
    Estou indo a Paris e Londres em março, mas acabei mudando o roteiro um pouco. Meu voo partindo do Brasil chega as 15:00 hrs no aeroporto CDG, mas já estou com a passagem do CDG-londres no mesmo dia as !8:30 hrs. Voce sabe informar se depois dos atentados está demorando muito a imigração? Será que vai da tempo?
    Abraços

    • Renata Inforzato Responder    

      16 de dezembro de 2015 at 15:35

      Oi Andeson, não está demorando não, vai dar tempo. E em março é capaz de estar ainda mais sossegado. Boa viagem e um abraço

  • Maria Responder    

    16 de dezembro de 2015 at 16:32

    Olá Renata,

    Excelente post, bastante esclarecedor.

    Merci,
    Ju

  • Luciano Felix Responder    

    16 de dezembro de 2015 at 21:19

    Oi Renata tudo bem!

    Então em abri/16 vou para Roma e estou querendo passar 01 dia em Paris nesse caso preciso passar pela imigração francesa? Pois os 02 paises são do tratado de Schengen.
    Obrigado

    • Renata Inforzato Responder    

      16 de dezembro de 2015 at 22:19

      Oi Luciano. Vc faz a imigração só no primeiro em que entrar. Então, se entrar por Roma, não passa pela imigração em Paris (a não ser que tenha alguma situação de emergência). Um abraço

  • eddy Responder    

    19 de dezembro de 2015 at 0:04

    Parabéns pelas dicas. Extremamente esclarecedoras. Mas só mais uma pergunta: vamos minha namorada e eu à Europa, entrando por Paris, e de lá alugamos carro para conhecer outros países (faremos uma tour de 20 dias). Exatamente por isso, temos a comprovação de suficiência financeira, passagem de ida e volta compradas, comprovação do aluguel de carro pra o período, passaporte na validade, mas não temos as estadias do hotel, pois ficaremos em lugares diferentes, e em 2 dos dias estaremos na estrada. Acha que pode ser problema para liberação da entrada no país?

    • Renata Inforzato Responder    

      19 de dezembro de 2015 at 17:40

      Oi Eddy. É bom vc ter pelo menos as estadias dos dias que vc ficará na primeira cidade. Só para garantir. Um abraço

  • Anderson Responder    

    20 de dezembro de 2015 at 13:09

    Ola Renata,
    Como está a imigração em Paris?
    Está demorando muito?
    Vou chegar em Paris as 15:00 horas e vou pegar um outro voo para londres as 18:30 horas. Será que da tempo?

    • Renata Inforzato Responder    

      20 de dezembro de 2015 at 13:33

      Oi Anderson, já te respondi essa pergunta. Assina os comentários do blog, assim cada vez que houver um comentário ou resposta à sua pergunta, vc vai receber. Mas dá tempo sim. Um abraço

  • Andreia Responder    

    26 de dezembro de 2015 at 19:32

    É PRECISA MOSTRAR COMPROVANTE DE CONTA BANCARIA? OBRIGADA DESDE JÁ.

  • Roberta Responder    

    2 de janeiro de 2016 at 1:54

    Olá,
    Tive a felicidade de encontrar esse blog.
    Me ajudou com tantas informações. Obrigada pro compartilhar.
    Mas pegando carona nesse tópico, tenho um dúvida…
    Eu vou para Alemanha com visto de trabalho/estudo um ano …antes gostaria de passar por paris por 3 dias.
    Nessa caso, será que o visto de trabalho anula o visto de turista? Então só seria permitido circular, pós entrada pela Alemanha? Já li algumas coisas, mas ainda não tive um norte.
    Obrigada!

    • Renata Inforzato Responder    

      3 de janeiro de 2016 at 5:05

      Oi Roberta. Como seu visto é da Alemanha, é com eles que você tem que ver isso. Para quem vai estudar ou trabalhar na França, é permitido entrar no país em até oito dias depois da data de começo da validade do visto. Mas isso é para o visto francês. Acredito que não mude muito para a Alemanha, mas é melhor escrever diretamente pro consulado alemão da sua região. Eles são o melhor e mais seguro meio de se informar. Obrigada pela visita, bjs

      • Roberta Responder    

        3 de janeiro de 2016 at 23:56

        Obrigada! 😉
        Depois volto para contar se deu tudo certo!!!

  • Pricilla Responder    

    2 de janeiro de 2016 at 13:51

    Oi Renata joia?
    Eu e meu esposo vamos passar uma semana em Paris em agosto salvo engano, no entanto dia 23/11/2015 ele chegou de lá. Será que pode dar algum problema em relação à data de saída e de entrada? Vamos com passagem de ida e volta, reserva de hotel, dinheiro e cartão. Tem necessidade de mais alguma coisa? Pretendo também estudar a língua lá, vc acha necessário o visto aqui pra estudar lá, ou me matriculando lá eu consigo o visto ?
    Abraços

    • Renata Inforzato Responder    

      3 de janeiro de 2016 at 5:00

      Oi Pricilla, vcs querem ir para Paris em agosto de 2016 e estiveram agora em novembro de 2015, é isso? Se for não tem problema, pode ir sossegada. Quanto a estudar, se vc vai ficar menos de 90 dias, pode ir estudar sem visto. Mais de 90 dias é que precisa de visto, e nesse caso já tem que chegar em Paris com o visto de estudante. Se vc se interessa, eu vendo cursos de francês para quem quer vir estudar na França, represento três escolas muito bem conceituadas. bjs

      • Pricilla Responder    

        5 de janeiro de 2016 at 16:21

        Sim é isso mesmo! Na verdade, só meu esposo que foi e voltou em novembro, eu não fui não. Então fico mais “tranquila”. Não sei se seria mais ou menos de 90 dias. E sobre a escola ainda não tenho nenhum definida. Como faço pra entrar em contato com você? Via e-mail, WhatsApp?
        Aguardo resposta pra melhores esclarecimentos e outras dúvidas.

        Obrigada, bjs

      • Pricilla Responder    

        12 de janeiro de 2016 at 12:31

        Sim é isso mesmo! Na verdade, só meu esposo que foi e voltou em novembro, eu não fui não. Então fico mais “tranquila”. Não sei se seria mais ou menos de 90 dias. E sobre a escola ainda não tenho nenhum definida. Como faço pra entrar em contato com você? Via e-mail, WhatsApp?
        Aguardo resposta pra melhores esclarecimentos e outras dúvidas.

        Obrigada, bjs

        Resposta

        • Renata Inforzato Responder    

          12 de janeiro de 2016 at 14:24

          Oi Pricilla. Eu Já respondi esta sua mensagem (para ver quando alguém te responde, clique em seguir os comentários). Meu email é reinforzato@gmail.com. Me escreva dizendo qual tipo de curso gostaria de fazer, enfim, o que você pensa em fazer na França. Beijão

  • Aline Mie Nakagawa Responder    

    26 de janeiro de 2016 at 22:00

    Boa noite!
    tenho uma duvida, quando levo uma quantia de dinheiro maior que 10.000 reais, basta preencher o formulario da Receita Federal? Na volta, preciso comprovar meus gastos com esta quantia (ex: quantos paguei em restaurante, compras etc)?
    Obrigada

    • Renata Inforzato Responder    

      27 de janeiro de 2016 at 21:40

      Oi Aline, sobre o formulário da polícia federal, melhor consultar o site deles. Quanto à volta, não precisa comprovar os gastos não. Um abraço

  • E.U Responder    

    30 de janeiro de 2016 at 1:07

    Olá, vou para Madrid com conexão na França, sei que vou passar pela imigração na França, mas não falo Inglês e nem Francês, minha segunda língua é o Espanhol . É possível solicitar um intérprete no guichê de imigração?

    • Renata Inforzato Responder    

      31 de janeiro de 2016 at 4:55

      Olá. Olha, poder você pode, mas eu acho besteira porque normalmente o agente de imigração só carimba o passaporte sem falar nada. Agora se ele pedir pra ver algum documento e você não entender, aí você pede um intérprete. Um abraço

  • Francis Mary Soares Correia da Rosa Responder    

    4 de fevereiro de 2016 at 22:28

    Olá, gostei das dicas. Uma dúvida: aluguei um studio para passar duas semanas em Paris, pelo Booking, o impresso do booking serve como comprovação?

  • Adriano Responder    

    10 de fevereiro de 2016 at 18:47

    Olá!

    Irei para Paris com minha esposa. Nenhum de nós fala Francês, mas eu falo Inglês. Gostaríamos de poder passar juntos no guichê da imigração, pois assim eu poderia falar por nós dois em inglês.
    Ouvi dizer que caso sejamos casados “de verdade”, podemos passar juntos pelo guichê de imigração, isso é verdade? Caso seja verdade, precisa de algum documento que comprove o casamento (tipo certidão de casamento)?

    Muito obrigado.

    • Renata Inforzato Responder    

      11 de fevereiro de 2016 at 14:43

      Oi Adriano. Pode passar com sua esposa sim. Acho que não precisa de documento que comprove não. Um abraço

  • sergio de lima Responder    

    11 de fevereiro de 2016 at 13:16

    Estou indo para Paris com destino final na Irlanda. Nao sei falar Ingles ou
    frances, como devo agir na alfandega? eles vao me barrar? Meu filho que deveria ir junto conosco nao conciliou data certa…. estou apavorado.
    estou levando dicionario de bolso e um livro de frances para viagem. A documentacao ora citada esta dentro dos conformes….ou seja: passaporte, hotel, seguro, dinheiro etc.

    • Renata Inforzato Responder    

      11 de fevereiro de 2016 at 14:42

      Oi Sergio. Se você está com tudo em dia, vai dar tudo certo. Eles geralmente vão carimbar seu passaporte e só. Mas se pedirem algo mais, vão perceber que você não fala a língua e vão falar devagar. Mas não vai ser barrado não. Boa viagem e um abraço

  • Dryander Responder    

    14 de fevereiro de 2016 at 1:13

    olá, pretendo passar dois messes na frança e gostaria de saber se a reserva de hotel tem q ser para os 2 meses ou so precisa ser de 1 dia?

    • Renata Inforzato Responder    

      14 de fevereiro de 2016 at 13:28

      Oi Dryander, tem que ser para o período total que você vai ficar. Tem gente que diz que eles não olham, mas agora na minha última volta de férias, vi um brasileiro ser colocado de lado porque não tinha as reservas para o período de viagem. Um abraço

  • Marluci Silva Responder    

    20 de março de 2016 at 10:37

    Oi Renata, muito obrigada pelo seu post, bastante esclarecedor!!
    Você poderia me dar sua opinião?
    Eu estou com visto de estudante válido por 6 meses na França, e pretendo viajar para Londres antes de retornar ao Brasil. Meu visto vence numa terça feira (19/04), e retornarei para França num domingo (17/04) para pegar minhas malas que deixarei na casa de uma amiga. Já tenho a passagem de retorno ao Brasil que será no dia 18/04, antes do vencimento do meu visto. Você acha que encontrarei muito problema na imigração ao retornar próximo da data de expirar meu visto? Se eu tenho todos os documentos para comprovar minha saída no outro dia não enfrentarei muito problemas, certo? Obrigada

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      20 de março de 2016 at 13:31

      Oi Marluci, não terá problema não… Mesmo que você partisse da França alguns poucos dias depois do vencimento do visto, não teria problema. Mas, para a imigração de Londres, se você puder, leve a passagem de volta ao Brasil. Um abraço

  • Karina Responder    

    25 de março de 2016 at 15:39

    Olá Renata!
    Achei muito legal encontrar seu blog, muito interessante!
    Estou indo a França e ficarei 4 dias na casa de uma amiga em Noisy Le Sec e depois vou para outras partes da França e Itália para fazer trabalho voluntário.
    Eu fiquei sabendo há pouco tempo que é obrigado a ter uma carta convite da pessoa que vai me hospedar. Vi no seu blog que você solicitou para seu irmão.
    O processo é complicado/demorado? Minha amiga tem que ir na Prefeitura de Noisy ou de Paris? Se puder me dar mais detalhes deste processo, por gentileza.
    Para os lugares dos trabalhos voluntários preciso também desta carta convite?
    Desculpe fazer tantas perguntas, é que estou muito preocupada com esta questão.
    Um abraço!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      26 de março de 2016 at 10:53

      Oi Karina. Se sua amiga mora em Noisy, é na prefeitura de lá. E você tem que ver com sua amiga porque muda um pouco de uma prefeitura para a outra. O melhor é que vc tenha todos os comprovantes dos lugares onde vai ficar. Veja se vc tem algum papel que prove esse voluntariado e que esteja escrito sobre hospedagem. Eles podem nem perguntar isso na imigração, mas é melhor prevenir já que é lei. Um abraço

  • suelen de castro junqueira Responder    

    5 de abril de 2016 at 1:34

    ola renata, gostaria de saber o seguinte, estive em portugal no periodo de 02 de fevereiro ate o dia 02 de março deste ano. porem, pretendo voltar d ferias agora la pelo dia 10 de maio desse ano, sera que existe alguma coisa que proiba a minha entrada em portugal, nessa data do dia 10 de maio, e outra esse certificado de direito a assistencia medica dado pelo Brasil e valido como seguro para o ingresso em portugal, desde d ja agradeço se puder me responder

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      6 de abril de 2016 at 20:01

      Oi Suelen, se vocês estiver com o que eles pedem, não tem problema. Mas você tem que entrar no site do consulado do Portugal para saber. Aqui na França esse certificado do INSS não vale. Dizem que vale pra Portugal, mas é melhor confirmar

  • Alberto Aguiar Responder    

    10 de abril de 2016 at 17:18

    Salut, Renata !! Ça va ?
    Gostaria primeiramente, de lhe parabenizar pelo site totalmente útil e esclarecedor.
    Estou estudando francês a alguns meses na Aliança Francesa,no RJ, porém estive verificando, e pretendo fazer um curso intensivo em Paris, com duração de 1 ano.
    Acho esse método mais efetivo, em relação ao contato com o idioma,além do enriquecimento cultural.
    Sei que para isso, terei que tirar um visto de estudante, e a minha grande dúvida é a seguinte:
    Com esse visto de estudante, eu terei algum tipo de permissão para trabalhar?
    Pois como todo Estudante Universitário, qualquer tipo de trabalho seria válido para ajudar a custear as despesas do intercâmbio.
    Desde já, Merci beaucoup!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      11 de abril de 2016 at 20:41

      Oi Alberto. Sim, com o visto de estudante de 1 ano, você pode trabalhar até 20 horas por semana. No site do Campus France Brasil tem todas as informações http://www.bresil.campusfrance.org/ . Se estiver interessado, represento 3 escolas de francês. É só clicar no menu superior em Cursos de Idiomas. Um abraço

  • Emily Responder    

    10 de maio de 2016 at 1:44

    Olá Renata!! Eu e meu namorado vamos fazer um tour pela Europa, vamos fazer uma conexão em Paris e depois Amsterdam… Em Amsterdam iremos ficar na casa de uma amiga, depois vamos para Berlim / Croácia/ Espanha/ Portugal… Em todos esses outros lugares temos reservas feitas em hotéis e passagens compras, acha q mesmo assim é necessário uma carta convite de minha amiga de Amsterdam? Outra dúvida é quanto eu preciso levar em espécie para apresentar na imigração caso peçam ??? Vamos ficar ao todo 30 dias na Europa. Obrigada!!!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      10 de maio de 2016 at 19:28

      Oi Emily, acho que é importante ter de todos, principalmente se Amsterdam é o primeiro destino. Pode ser que eles nem peçam nada, mas pode ser que peçam, então, melhor ter tudo de acordo com a lei. Quanto ao dinheiro, coloquei no texto o valor mínimo exigido, mas a partir deste valor mínimo, depende do estilo de cada um. Um abraço

  • Luiza Soares Responder    

    17 de maio de 2016 at 22:19

    Olá

    Vou me casar na França em julho e depois volto ao Brasil para regularizar meus documentos de esposa.
    Quando eu passar pela imigração, que será em Portugal, caso me perguntem o motivo da viagem, digo que é turismo (não deixa de ser uma entrada de turista…) ou digo que vou casar lá e voltar? Tenho medo de falar isso e eles levarem no mal sentido.
    Obrigada!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      18 de maio de 2016 at 15:19

      Oi Luiza. Eu te aconselho a falar sobre turismo mesmo. Porque tem muitas mulheres que vêm sim com o intuito de casar para obter visto e viver aqui, então, podem ficar desconfiados. Um abraço

  • Gabriel Responder    

    1 de junho de 2016 at 15:45

    Oi, eu estou indo para a Espanha em uns dias mas vou fazer escala em Paris, no meu caso, minha mãe mora na espanha e tem cidadania espanhola, eu tenho uma copia do documento dela autenticado e tudo isso, é suficiente?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      2 de junho de 2016 at 12:59

      Oi Gabriel, se vc tem os itens que a imigração pediu, incluindo a hospedagem, nem precisa mostrar o documento dela. Aliás, até os que eles pedem, você só mostra conforme forem pedindo e se pedirem. Um abraço

  • Demétrio Responder    

    8 de junho de 2016 at 0:57

    Olá, muito legal o texto. Só fiquei com duas dúvidas. Estou indo com minha namorada para uma viagem pela Europa. Iremos chegar por Paris, ficaremos 5 dias, depois pegaremos o Eurostar para Londres, ficando mais 4 dias e depois iremos de avião para Barcelona e de Barcelona retornaremos ao Brasil. A primeira pergunta que tenho é, na França podemos ir juntos ao guichê de imigração? Outra pergunta é, sendo a Espanha um país que também faz parte do Espaço Schengen tem algum problema sairmos do espaço Schengen, ir a Londres e depois voltar ao espaço na Espanha nesse intervalo de 4 dias? Desde já agradeço.

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      11 de junho de 2016 at 16:38

      Oi Demétrio. Não tem problema sair do Schengen e voltar neste intervalo. Já para passar na imigração, normalmente são guichês separados, a não ser quando é casado. Imprima os comprovantes duas vezes e deixe uma cópia com sua namorada. Um abraço

  • Lucimar Responder    

    10 de junho de 2016 at 0:00

    Olá gostaria de saber se posso retornar a Paris para ficar por 90 dias, já que estive lá á 4 meses atrás. tenho amigos em Paris e estou namorando mas tenho medo de falar isso na imigração

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      11 de junho de 2016 at 16:27

      Oi Lucimar, conforme está escrito no texto, você pode ficar no máximo 90 dias por semestre. Então, de acordo com o número de dias que você já ficou, tem que ver quantos dias você ainda tem. Se em seis meses você ficou 80 dias, por exemplo, tem direito a mais 10 somente. Depois, só após seis meses no Brasil. Um abraço

  • Azaleia Responder    

    27 de junho de 2016 at 22:01

    Olá, Renata!

    Gostaria de saber a sua opinião sobre a seguinte situação:
    Passei um ano na França desenvolvendo parte do meu doutorado. Voltei em novembro de 2015 e agora irei retornar para a França por mais 30 dias, para finalizar minha tese. A questão da quantia de dinheiro exigida pela imigração me preocupa um pouco. 60 euros/dia já é completamente fora da realidade de um estudante, principalmente se ele tem a a oportunidade de frequentar restaurantes universitários e cozinhar em casa.
    A princípio, pretendo levar cerca de 350 euros em dinheiro, outros 350 que tenho disponível em uma conta francesa e mais um cartão de crédito internacional brasileiro (que, apesar de não ter um limite muito alto – uns 300 euros – tem uma quantia razoável disponível na conta corrente, que inclusive cobriria tranquilamente o valor exigido pela imigração). Agora, a minha questão é será o suficiente? Fico meio perdida se esse valor na conta corrente vale na hora de comprovarmos nossa situação financeira. Ao mesmo tempo, estou certa que não gastarei além dos euros que estou levando (vou lá só pra trabalhar mesmo).

    Não tenho carta convite, só uma carta do laboratório explicando que o motivo da minha visita é acadêmica. Minha expectativa é que o visto francês da minha estadia anterior deponha a meu favor, hahaha.

    Muito obrigada pelas dicas! Ler tanto o artigo quanto os comentários do post me tem me ajudado muito =D

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      3 de julho de 2016 at 9:55

      Oi Azaleia. Eu entendo bem a situação financeira de um estudante, pois eu mesma vim como tal, sem bolsa nem nada. Mas acontece que independentemente do fato de você estar indo para terminar seus estudos, você vai entrar como turista, então, as exigências são aquelas para turista. Tenta ver somando tudo o que você tem se é suficiente. Eles podem não pedir o comprovante de recursos, mas podem pedir também e é bom estar com tudo que eles exigem. Um abraço

      • Azaleia Responder    

        4 de julho de 2016 at 23:40

        Muito obrigada pela resposta, Renata!
        Pois é, concordo contigo. Agora, você entende que esse dinheiro em conta corrente conta? Ou só o limite do cartão de crédito?

  • Roberto Fantinel Responder    

    5 de setembro de 2016 at 21:18

    Parabéns pelo site, gostaria de alguns esclarecimentos:
    Estou com a família estudando em Portugal, já estamos com cartão de residente, cartão seguro saúde da CE, etc…
    No próximo ano meus filhos gostariam de fazer um intercâmbio na França para aprimorar o idioma. Preciso comprovar toda documentação novamente, inclusive a parte financeira? Já viajamos inclusive para algumas cidades da França, Itália e Suíça, mas em grupo por empresa de Turismo.
    Favor enviar material das escolas que vc representa.
    Grato

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      7 de setembro de 2016 at 19:55

      Oi Roberto. Até 90 dias não precisa pedir visto para a França, mas a partir disso sim. E os vistos de estudante são de 6 meses e 1 ano somente. Tem que apresentar tudo de novo, de acordo com as exigências da França (no site do consulado tem a lista de documentos), pois o seu visto para Portugal só vale para Portugal… É diferente do que livre trânsito de turista. Para pedir orçamento dos cursos, escreva para contato@diretodeparis.com, colocando o número de pessoas e quanto tempo deseja estudar aqui (o valor muda de acordo com o número de semanas). Um abraço

  • Caio Cesar Pereira Lopes Responder    

    10 de outubro de 2016 at 22:51

    Olá! Renata, tudo bem??
    Vou fazer uma primeira trip na europa e estou com um “problema”, “cultivo” uma barba kkk, dizem que é grande mais eu não acho, meus amigos estão me aconselham a tirar a barba, pois falam que eu pareço um terrorista , longe disso, nem descendência do oriente médio eu tenho, estou mais para mano do guetto do que para terrorista islâmico, mas enfim será que minha barba seria um problema??? eu só acho preconceito de brasileiro burro né, ai na europa tbm eles pensam assim?? Vou desembarcar na França em dezembro. Grato!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      11 de outubro de 2016 at 21:31

      Oi Caio… Olha, tenho vários amigos de barba e nunca vi nenhum ser barrado em nenhum aeroporto, nem os brasileiros, nem os europeus. O máximo que pode acontecer é pedirem os documentos, ver se você tem tudo o que a imigração exige. Se isso acontecer, é só mostrar e pronto. Um abraço

  • Aline Responder    

    17 de outubro de 2016 at 2:52

    oi, uma dúvida, qual o idioma falado pelos agentes da imigração? Somente em Frances? Como fazer no caso de não falar a lingua do agente?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      6 de novembro de 2016 at 13:39

      Oi Aline, alguns falam inglês. Mas não se preocupe, na primeira vez q eu vim, não falava nem francês e nem inglês e deu tudo certo. Um abraço

  • Bruno Responder    

    26 de outubro de 2016 at 8:55

    Ola, Renata,

    Eu tenho uma duvida em relação a entrada de brasileiros que possuem o Titre de Sejour. Eu estou morando na Normandia há 3 meses, fui expatriado pela empresa que trabalho por um período de 2 anos, e portanto, tenho moradia, sejour, contrato de trabalho e tudo mais…
    Planejo passar minhas ferias no Brasil no inicio do ano que vem, e gostaria de saber se quando eu retornar a Franca, e passar pela imigração novamente, precisarei ter a passagem de volta para o Brasil, ou como já tenho o Sejour isso nao será necessário?

    Parabéns pelo site, muito útil e agradável de se ler!

    Obrigado,

    Bruno

  • Priscila Responder    

    18 de novembro de 2016 at 0:51

    Olá, Renata!
    Vim aqui e li várias matérias do seu blog no intuito de sanar algumas dúvidas sobre Paris. Na verdade nesse momento quero te parabenizar, pois minhas dúvidas foram sanadas e nem precisei perguntar nada rsrs. Por isso é super importante lermos os comentários também pois ajudam bastante a esclarecer as dúvidas antes mesmo de repetir alguma pergunta gastando tempo de ambas. Tá tudo muito claro, objetivo e esclarecedor. Parabéns!!!

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      27 de novembro de 2016 at 22:05

      Oi Priscila, obrigadão! E eu penso a mesma coisa sobre os comentários, são super úteis também. Um abração

  • Mariane bueno Responder    

    1 de dezembro de 2016 at 9:30

    Ola, no próximo mês, vou visitar meu namorado na França, por 44 dias.
    Nós dois voltaremos juntos pro carnaval.
    Só que eu mora no apartamento de uma amiga em Paris, ele é francês mas aluga o apartamento dela. Eu vi, que precisaria de uma carta convite autenticada no cartório, certo?
    Mas isso seria obrigatório? Eu não posso simplesmente fazéreis uma carta, ele assinar e mandar pra mim de volta, junto com a xerox do passaporte dele? Ou isso não valeria de nada?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      30 de dezembro de 2016 at 0:06

      Oi Mariane, então, segundo a lei é obrigatório sim. O agente pode não pedir, mas eu não arriscaria. Vai que… Um abraço

  • carolina lavatori felicio Responder    

    8 de dezembro de 2016 at 0:31

    Oi Renata, muito bom post, ve se vc consegue me responder, vou para Prtugal em intercambio e terei visto portugues, porem a passagem para paris esta mais barata entao pretendo comprar a passagem para paris direta e depois a passagem para portugal, tudo certo se eu tiver o visto portugues ? Preciso de passagem de volta ?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      30 de dezembro de 2016 at 0:10

      Oi Carolina, acho que precisa sim. Compra a passagem ida e volta pra Lisboa-Brasil, passando por Paris. Se você comprar por Paris e depois pra Lisboa separado, se não for com antecedência essa de Lisboa, sai mais caro. E passagens só de ida pra Europa são mais caras também. Obrigada

  • Junior Responder    

    15 de dezembro de 2016 at 19:01

    Olá Renata;

    Tenho uma dúvida, em fevereiro sairei de férias por 10 dias, e irei para Paris para passar quatro dias, já estou com toda a documentação pronta, porém gostaria de saber se pode ocorrer algum problema pelo fato de serem apenas quatro dias. Farei conexão em Lisboa.

  • camila lopes Responder    

    20 de março de 2017 at 16:56

    Oi Renata !

    Obrigada pela matéria.
    Tenho uma duvida agora sobre a hospedagem. Estou indo pra França para ficar 21 dias, Eu precisaria comprar as 21 diárias ou eu posso comprar só 1.
    Por que eu estava querendo ir pra Itália, Portugal, Londres etc.

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      9 de julho de 2017 at 0:18

      Oi Camila, não precisa ter todos (embora seja o ideal(, mas um só é exagero. Mas você tem que prever essas viagens até mesmo pra já ter as hospedagens e economizar no bilhete de trem ou de avião também

  • Teresa Responder    

    29 de março de 2017 at 1:43

    Boa noite ! Gostaria de saber se esse seguro viagem é o mesmo seguro saúde? Obrigada!

  • edna maria de siqueira Responder    

    31 de março de 2017 at 19:47

    Excelente material informativo e de divulgação “Direto de Paris”. Obrigada.

  • César Luiz Responder    

    26 de abril de 2017 at 3:45

    Olá Renata, muito bom este site, bem esclarecedor. Mas só uma dúvida boba… no caso do seguro saúde, devemos apresentar a apólice impressa correto? Tem que estar em qual idioma? Abraços!

  • adriana Responder    

    27 de abril de 2017 at 1:10

    Ola Renata tudo bem? Adorei tudo que li aqui em seu otimo post.

    Tenho uma duvida… estarei indo para Italia em julho, porem com escala em Paris, a imigração deles estão muito duro na queda? Pois tenho medo pelo fato de me perguntarem onde vou me hospedar e dizer que é na casa da familia do meu namorado. ele vai me mandar a carta convite com todos as informações que pedem juntamente com uma copia do documento dele, fora demais docs… mas acho que o fato de dizer que conhece alguem na europa no caso Italia e esta com carta convite posso ser barrada ou não?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      16 de maio de 2017 at 11:31

      Oi Adriana, Se tiver tudo certinho na carta convite, não. Peça para ele incluir uma cópia da escritura da casa ou do contrato de aluguel. Para mostrar que ele vive de maneira correta (tem muita gente que faz carta convite de casa onde nem vive). Obrigada

  • Eduardo Responder    

    1 de maio de 2017 at 12:53

    Não tenho como imprimir a passagem de volta, por estar muito longe a volta. Nesse caso, como apresentar na imigração?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      16 de maio de 2017 at 11:24

      Se vocêm a confirmação de compra com as datas e o itinerário da viagem, pode imprimir isso e apresentar. Mas se vc não tem cidadania europeia e nem visto e a volta é para depois de 90 dias, vai ser complicado.

  • Fernanda Responder    

    23 de maio de 2017 at 4:16

    Estou tentando tirar algumas dúvida há tempos e se vc puder me ajudar ficarei muito grata. Eu vou casar com meu namorado na frança . Ele é francês, temos uma filha juntos (ela ainda não está registrada no nome dele pois estamos aguardando o processo de inclusão do nome do pai na certidão no brasil) fiquei sabendo que após o casamento terei que voltar ao Brasil para pedir o visto de longa duração e aí sim retornar a França. Existe a possibilidade de eu conseguir me estender na frança sem precisar voltar ao Brasil logo após o casamento? Outra questão, da última vez que fui a frança fiquei 93 dias 3 dias a mais que o permitido. Fui com minha bebê e perto da data de retorno ela caiu doente e a médica recomendou adiar a viagem . Quando voltei fui parada pela imigração , o agente me perguntou se eu sabia que tinha extrapolado meu tempo na UE ,perguntou 500 vezes se eu morava na frança, entreguei passaportes certidão de nascimento da minha filha e ainda sim ele questionou se eu podia provar se bebê era minha filha mesmo. Mostrei um documento feito por um notário francês em que o pai francês assumia a paternidade da criança aí começou a me questionar onde estavam os papeis franceses da criança. só que ela ainda não tem pois não saiu o registro novo no brasil foi uó. Depois de todo esse sufoco me devolveu o passaporte e me deixou ir . A Pergunta é vou ter problemas para retornar a Europa depois disso? Tenho um papel da médica francesa recomendando que ela não viajasse.Será que isso serve de prova de que não me estendi na frança por má intenção?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      8 de julho de 2017 at 23:10

      Oi Fernanda, tem que voltar ao Brasil, sim. Melhor sempre seguir a lei se você pretende morar e ser bem-sucedida no país, ainda mais que você tem uma filha. Se você vier com visto, ninguém vai questionar a sua estadia anterior. Um abraço

  • REGINA DOURADO Responder    

    8 de julho de 2017 at 8:02

    Oi Renata tdo bem ?Eu e minha filha de 23 anos vamos fazer nossa 1ª viagem de avião e Internacional pela Air France! Completei 53 anos dia 01/07/17 e estamos indo encontrar minha mãe q tem 85 anos de surpresa ! É um sonho q temos há mto tempo !
    Nos ajude por favor !
    Vamos para Portugal num vôo com escala de 7 hrs em Paris e depois d Klm para o Porto Portugal !
    Pegamos o vôo em Guarulhos dia 03/08/17 às 15:15 e chegamos em Paris – Charles de Gaulle (CDG) às 07:35 do dia 04/08/17, depois às 14:35 vôo para o Porto – previsão de chegada 15:50 !
    Sabe me dizer como será no Aeroporto em Paris ? O q precisamos ter com relação à documentação ? Poderemos sair do Aeroporto para dar um passeio ? Se sim qual o procedimento ?
    Se vc conseguir me ajudar com essa parte agradeço !
    Meu inglês é fraco, entendo mta coisa, mas tenho dificuldade em me expressar,estou apavorada !
    Na volta, dia 31/08/17 às 20:50 vôo Operado por Transavia com escala em Amsterdã – Aeroporto Schiphol (duração 09:45) chegando 00:25 dia 01/09/17 depois vôo Klm 10:10 hrs e chegada em Guarulhos prevista para 17:10 !
    O que teremos q fazer em Amsterdã, sendo q estaremos retornando ao Brasil, porém com essa escala ? Q documentação precisamos ? Poderemos ficar dentro do Aeroporto durante a noite e sair para passear ali por perto de manhã ? Se sim, qual o procedimento ? Qtos Euros precisamos levar em espécie para essa viagem ? Tenho 3 cartões de crédito internacionais…isso serve como parte dos euros necessários ?
    Desculpe a carta, mas precisamos de orientação…não temos grana…é nossa 1ª viagem e minha filha estará de férias do trabalho…não queremos ser pegas de surpresa em nd…quero estar preparada para qqer eventualidade…essa viagem tem q dar certo !
    Agradeço por qqer ajuda q possa nos dar e vc está de parabéns pela ajuda q presta a todos !
    Um beijo !

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      8 de julho de 2017 at 21:36

      Oi Regina. Não dá para prever como será no aeroporto de Paris, isso depende do agente que você pegar. Mas seguindo as orientações que estão NESTE TEXTO, não precisa temer. Inclusive, está bem clara a quantidade de dinheiro que tem que ter por dia, sendo em espécie ou cartão de crédito (tem que ter o limite à mão). Quanto a sair do aeroporto, em Paris acho pouco tempo, corre o risco de você perder o avião. Em Amsterdam, pode passar a noite no aeroporto, mas pelo horário do seu voo, não dá tempo de você sair de manhã para passear. Se o seu voo é às 10 da manhã, às 7h já tem que se preparar para a imigração de saída (ou seja, sair da Europa. Esta de saída não precisa mostrar nada, eles só vão olhar o passaporte e talvez carimbar). Bom, é isso. Leia ou releia este texto do blog e dê para a sua filha ler. Um abraço

  • Isabela Oliveira Responder    

    2 de agosto de 2017 at 5:19

    Boa noite, estou pensando em ir para Londres ano que vem com meu namorado. O roteiro seria ficar em paris uma semana e depois ir de trem para Londres pela eurostar ficar uma semana também, voltaríamos para o brasil por Londres. Eu me formei a 1 ano e meio em direito e agora estudo em casa para concurso público, não estou trabalhando e nem matriculada em nenhuma escola. Meu namorado tambem é concurseiro, ou seja ambos não temos trabalho no Brasil, a viagem seria custeada por nossos pais. Estou com muito medo da imigração em Londres, algumas pessoas falam que a imigração de Londres por quem vai por trem é mais tranquila, saberia me dizer se é verdade? Levaria as passagens de ida e volta para o Brasil, a reserva do hotel já pago, seguro viagem, uma boa quantia em dinheiro e cartão de crédito internacional, quais outros documentos você aconselharia a levar, algum de nossos pais? Carta custeio? Se perguntassem o que fazemos no Brasil o que poderíamos dizer? Dizer que está desempregado nunca é uma boa opção. nos nossos passaportes mostra que já fizemos duas viagens internacionais pela américa do sul,isso ajudaria ou atrapalharia? Por favor nos ajude.
    Obrigada

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      12 de agosto de 2017 at 11:06

      Oi Isabela. Eu acho que não existe isso de imigração mais difícil. Se vc está com tudo o que é pedido, não tem razão para não ser barrada. Um abraço

  • Acácio Responder    

    25 de agosto de 2017 at 1:15

    Olá! Renata ,meu nome é Acácio , e estou com um convite de ir morar na França ,por uma pessoa de nacionalidade francesa vou ficar em sua casa com todas as despesas. Irei como turista , sei que são só noventa dias a minha permissão lá como turista . A minha questão é : Depois que eu estiver lá posso começar um curso de francês ? e por quanto tempo? Se eu encontrar uma empresa que queira mim contratar eu posso pedir o visto de residencia?

    • Renata Rocha Inforzato Responder    

      2 de setembro de 2017 at 21:49

      Oi Acácio, se as coisas fossem fáceis como o povo imagina, Paris já estaria com 90% de brasileiros. Sem visto você pode ficar e estudar só até 90 dias. Para ter visto de trabalho, é preciso pedir no Brasil (aliás, qualquer visto). E é a empresa que arca com os custos e tem que provar que um europeu não faz o mesmo serviço. Então, pra eles assumirem esse investimento com um estrangeiro, tem que ser alguém super qualificado e ainda assim é difícil. Para trabalho comum e braçal, nem pensar. Menos ainda pra subemprego. E ficar aqui ilegal não vale a pena e ainda queima o filme e dificulta as coisas para os brasileiros que estão aqui legalmente, pois eles aumentam as exigências para as nacionalidades com muitos ilegais.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O Direto de Paris usa cookies para funcionar melhor. Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close